quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Olhos tristes


Não
não é que meus olhos
são tristes
É só que eles 
não enxergam bem
o que olham
Comumente estão
vendo alguma coisa
que ninguém vê
Alucinam
Contemplam dentro de mim
uma miragem
uma paisagem de palavras
para um provável
poema.

6 comentários:

Mário Lopes disse...

Talvez a linguagem lógica que os teus olhos te levam a utilizar - quando queres explicar, alcançar o que te rodeia - não sirva para resolver o problema. Terás de te servir da metáfora, de a aprender a usar para chegares à verdade de certas coisas. Então, teus olhos viram-se para dentro de ti como quem procura no bosque as ervas (as palavras para o poema) para a cura.
Beijo, Rossana.

Batom e poesias disse...

Oh Mário! Quantas saudades.
Que bom que apareceu.
Tenha um lindo ano, cheio de alegrias.

Bjs

Assis Freitas disse...

olhos em vertigem



beijo

Batom e poesias disse...

Feliz quando aparece, Assis.
Muito obrigada.

Bjs

Parapeito disse...

Não são tristes com toda a certeza...
brisas doces *

Batom e poesias disse...

Só um pouquinho, talvez...
Grata por vir.
Bjs