quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Descosturados



A primeira
impressão
é de que éramos:
Eu
tecido nobre
e tu
linha rija
Nosso amor
em pontos firmes
costurado

Subitamente
sem qualquer
embate
em baldio
desempate
distingo bem
melhor:
Eu
pano puído
e tu
alinhavo frouxo
e sem arremate.

9 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Por vezes quando acordamos e nos procuramos, encontramos apenas uma sombra do que fomos.

Um beijinho com carinho
Sonahdora

Amanda Gosdovich disse...

Gente e que texto é esse? Amei vir aqui, pode me esperar mais vezes.. Te espero no meu cantinho, afinal é sempre bom prosear e compartilhar sobre nossos pensamentos.. Te espero pra tomar um café, beijos ♥ http://prosaefotografia.blogspot.com.br/

Batom e poesias disse...

Grata pelas palavras sempre carinhosas, sonhadora.

Bjs

Batom e poesias disse...

Eu que amei esse entusiasmo, Amanda. Obrigada, renovou-me.
Irei visitar seu cantinho, sim.
Bjs

Eraldo Paulino disse...

Sua poesia me faz mergulhar em algum lugar profundo e indescritível. É tão simples, meu Deus. Mas amo muito.
Beijo no batom!

Batom e poesias disse...

Eraldo, é tão bom ser simples...
Sou feliz se te agrada.
Bjs

Parapeito disse...

gostei, gostei deste alinhavo de belas palavras...fez-me lembrar algo que eu escrevi em tempos...
brisas doces **

Batom e poesias disse...

Os poemas são mesmo alinhavos de palavras que as vezes formam um bom bordado, outras não conseguimos...
Grata por vir "Parapeito".
Bjs

NDORETTO disse...

Perfeito, perfeito...!