terça-feira, 9 de novembro de 2010

Constatação



A primavera
me desperta uma saudade
do que eu nem [h]era.

23 comentários:

Anjuh disse...

mitico e poetico...muito bom...

Lucão disse...

Pá púm
e mto gostosinho
:)

parabéns!

Cris de Souza disse...

esse aroma não me parece estranho...

beijo!

Cris de Souza disse...

lembrei-me desta canção:

http://letras.terra.com.br/ney-matogrosso/254769/

Wania disse...

Rossana querida


Se nem o amor perfeito é,
A vida nunca jasmim [nem em ti]
temos a poesia do que somos!



Bjs no coração

Zélia Guardiano disse...

Que constatação!
Gostaria de colocar minha assinatura ao lado da sua, minha querida Rossana.
Bateu, direitinho...
Enorme abraço, amiga!

Valter Montani disse...

Se sentes saudades do que não foi
precisas fazer aquilo que nunca sonhou fazer
para que no futuro possa em outras
primaveras sentir falta daquilo que realmente viveu e sentiu.bjs

temos nova postagem:
Poderão existir mais tesouros pelos caminhos do mundo mas, nunca compensarão iniciar uma outra aventura com olhar de eternos amantes miraremos um ao outro então, sorriremos, daremos as mãos e iremos adiante.(leia inteira lá no blog) saudações poéticas!

Valter Montani

Assis Freitas disse...

perfeito, touché


beijo

Dario B. disse...

Acho que vc aproveitou minha sugestão do post anterior, juntou os caquinhos e fez este hai kai, perfeito em tudo, aliás.

contagotas disse...

Assino por baixo, com um desfazamento de duas estações.

Beijos
MariaIvone

Lara Amaral disse...

Que poema certeiro! E que olhos! =)

Beijo, linda!

tonhOliveira disse...



Olhos de ver...de ver...de ver...de...
é de ver!

:)

Mirze Souza disse...

Linda Ross!

Há tantas saudades ocultas....

Um HaiKai de fazer babar muita gente. Principalmente porque a verde primavera combina com a cor do seu olhar!

Que haja muitas [h]eras pelo seu caminhar!

Beijos!

Mirze

Pablo Rocha disse...

Sensacional! Uma sacada maravilhosa!

Beijos!

Mimo Chic disse...

Lindos olhos, linda brincadeira com as palavras!
bjs
Lulu & Sol

Amiga do Cafa disse...

Ro,
Muito inspirada você, hein ?
Seus olhos ?
Bonitos.

beijo

MOISÉS POETA disse...

é a nostalgia do presente...!

um beijo !

Marcantonio disse...

Há até uma saudade do que nunca seremos!

A visão desses olhos quase impossibilita a leitura do poema.

Beijo.

Anônimo disse...

Concordo com o Marcantonio:


"A visão desses olhos quase impossibilita a leitura do poema"


saudade........
bjs
Adriana

Stella Tavares disse...

Dizer o que, amiga??? Amei!!!
Bjs

fouad talal disse...

"saudade até do que não vivi,
pensando em nós dois" já dizia o lenin brasileiro!

(ai de quem mergulha nesses olhos)
bjo moça!

fouad talal disse...

uai,

quantas caras você tem? rs
no melhor dos sentidos...

essa aí da foto é outra ou então eu estou ficando louco...

Jorge Pimenta disse...

ah, a saudade, a sensação-forasteira do que se não foi (ou se julga ter sido)...
[h]era ou fosse sem verbo "ser"...
um abraço!