quinta-feira, 19 de junho de 2014

Dos vazios...

imagem do google

Nada me contém
e eu não me contento
Não me detenho
Nada contenho
Sou cheia de nada
e o nada é infinito
Sou infinita...

13 comentários:

Mirian Lamy disse...

barbaro !!!

MariaIvone disse...

Como você poema bem minha querida. Saudades!

Batom e poesias disse...

Grata Mirian.
Que bom que comentou.
Bjs

Batom e poesias disse...

MariaIvone, sou grata pelas tuas palavras.
Continuo por aqui, resistindo à solidão imposta pelo Facebook.
Mas minha casinha de poemas está sempre aberta e me deixa muito feliz a tua visita.
Bjs, minha amiga lusa.

Celso Mendes disse...

no vazio cabe nosso infinito. e habitamos e que contemos, mesmo que sejam nossos nadas.

beijo.

Nadine Granad disse...

Estou longe do facebook e perto do batom ;)

Sempre li(n)da!

Dentro da Bolha disse...

E a gente vai caminhar sem se completar ou até mesmo contemplar!

dentrodabolh.blogspot.com

Batom e poesias disse...

Celso, querido.
Bom revê-lo por aqui.
Bjs

Batom e poesias disse...

Ô
Nadine, que bom!
Que resista e fique por muito tempo.
Muito grata.
Bjs

Batom e poesias disse...

Adorei dentro da bolha.
Caminhando então...
bjs

Toninho disse...

Fazer poema é arte da síntese, para sentimentos que tanto nos retocam o eixo.
É lindo amiga e arte.
Aplausos sempre este poetizar tão seu.
Abraços.
Beijo

doni seo disse...

obat kuat

pemutih badan

obat asam urat

obat pelangsing

obat hernia

obat diabetes

obat herbal

game pc

obat kuat semarang

Moacir Willmondes disse...

"o nada é infinito", profundo.

Nado no nada de braçada e não chego a lugar algum...