domingo, 2 de junho de 2013

Vazio

Mimma de Salvo

Ando à caça
da poesia
por esses dias frios
dia após dia
Às vezes 
à noite
horas
no escuro
perscruto
e nada
nem uma palavra
Fugiu de mim
essa fada
e fiquei oca

de vida...

9 comentários:

António Eduardo Lico disse...

Bela poesia.

Tania regina Contreiras disse...


Uma fuga que a traz de volta: belo!

beijos,

Wania disse...

Rossana,

Para quem respira poesia, até o vazio sabe ser poético!
Lindo sempre...com ou sem Fada!;)


Bjs

Toninho disse...

Ambiente perfeito para a explosão da sua poesia,que sempre vem numa linda construção.
Saudades desta pagina.
Um carinhoso abraço amiga.
Bjo

Assis Freitas disse...

o vazio é um estado embrionário



bj

Cris de Souza disse...

Rou Rou, você é fera!

Beijão.

Verso Aberto disse...


em você

o vazio versa

abs

Fabio Rocha disse...

poema cheio de vazio. belo. bjs

Nielson Alves disse...

o mistério da escrita já vem...
desde sempre!

beijo