terça-feira, 16 de agosto de 2011

Pés pelas mãos


Sem vocação
para o silêncio
queria desvendar
silenciosamente
as indignações
Mas
palradora que sou
Não tomo jeito
nem água com açúcar
Não me calo
E nem enigma
nem explícita
Minha língua
é ferroadas
de marimbondos
que não dou conta de
apaziguar
E incrédula
e atônita
fico a contemplar
os estragos.


Recebi do Tonh0 Oliveira esse poema fantástico.
Adorei e compartilho. 

Outro dia
de tanto andar
construí calos nas mãos.
Não pude acarinhar meus afetos
pois estava de sapatos...

Uso meias para aquecer minhas mãos,
luvas de lã aquecem meus pés!

"No vôlei
bato a saque com o pé.
No futebol bato o pênalti
com as mãos."

Ambidestro não me amestro.
Entre palavras e tapas
pontapés "de letra",
vou jogando pra escanteio
amigos do meio.

Sou feio.

"Sou um vendaval no PUZZLE da rotina.
Sou a farofa na boca do ansioso.

16 comentários:

Luna Sanchez disse...

Eu já aprendi a controlar a minha, depois de muuuuuuuito me arrepender de coisas que havia dito.

=\

Beijo, beijo.

MIRZE disse...

ROSS!

Antes não era assim. Os estragos e a língua alheia, já me fizeram trocar nome de blog, excluir alguns da minha lista e por fim, sair do face-book. Vou acabar fechando o blog. Vou dar só mais um tempinho como: "a chata".]

Beijos, amigona!

Mirze

byTONHO disse...



Outro dia
de tanto andar
construí calos nas mãos.
Não pude acarinhar meus afetos
pois estava de sapatos...

Uso meias para aquecer minhas mãos,
luvas de lã aquecem meus pés!

"No vôlei
bato a saque com o pé.
No futebol bato o pênalti
com as mãos."

Ambidestro não me amestro.
Entre palavras e tapas
pontapés "de letra",
vou jogando pra escanteio
amigos do meio.

Sou feio.

"Sou um vendaval no PUZZLE da rotina.
Sou a farofa na boca do ansioso.
Sou elefante na loja de cristais..."


Vivo juntando as sí-la-bas que falei e infestei o ar...

PUTZ! Já era!
Depois... começa tudo de novo!

Até!

:o)

Adriana Karnal disse...

dentre tantas funções da língua, tbm serve para as ferroadas ;P
adorei o poema

Berzé disse...

"Estragar", estranha palavra bonita.
Abração!
Berzé

byTONHO disse...



Botei os "més pelos pãos"
e você ex-poema-me...
"Fique EX-posto no POST!"
E agora?!

Era uma brincadeira ROSS!

Não mereço tanto...

:o)

Daniela Delias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Batom e poesias disse...

Luna, as vezes me esqueço de ter juízo...

bjs, flor.

Batom e poesias disse...

Então Mirze,
Alguns estragos as são irreparáveis...

Bj

Batom e poesias disse...

Tonh0
Eu adorei!

bj♥

Batom e poesias disse...

Essa é a função menos digna dela, Dri.Mas até a palavra tem seus momentos ruins.

Bjcas

Batom e poesias disse...

Berzé, nossa língua tem tantas palavras bonitas, mas não acho que "estragar" seja uma delas...rss

bjcas

Batom e poesias disse...

Tonh0,de novo!
Adorei!!!

bjbjbjbj

Batom e poesias disse...

Bom vê-la por aqui, Daniela.
Bjs

Cris de Souza disse...

Nossa, essa confluência ficou um espanto!

beijos na dupla dinânima.

Batom e poesias disse...

Batman e Robin...rss

bjs, querida