sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Fome

Incauta
(de tanta falta)
tão pouco
lauta e farta
Eu desço do salto
Dispo-me
faminta
travo a luta
e de assalto
abocanho-te.
.
.
(Adiciono, para compartilhar da minha fome, a contribuição mais que bela de Rodrigo Passos)

Fome

Olhar, flora, gaiola, areia movediça.
Lábios sujos de uma boca de muitos sabores.
Erros de menina travessa que não gosta do não.
Mão, multidão, amor apócrifo de querer veloz.
Pele com medo de fora,
ave mal alimentada.
Tenda quente de vírgulas erradas.
Minhas últimas palavras,
sempre foram elas que mais me pertenceram.
Por que nunca Te disse?
Se sabia que dizendo, eu seria um só!

Rodrigo Passos




22 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Quando a fome é tanta a presa espanta. rs

Aline disse...

inspirada!

Celso Mendes disse...

Fera! (literalmente...rs)

ótimo! adorei esse (pra variar).

beijo.

byTONHO disse...



"Nu e cru,
mas bem temperado!"

Sacia-te!

:o)

MIRZE disse...

UAU! Eu não, por favor! Não sirvo pra nada, sou o subnitrato de pó de M.

Lindo, Ross!

Beijos

Mirze

Ana Gaúcha _Professora disse...

Olá__Prazerrrrrrrrrrrr!!!

Lindoooooooo Escrito
Lindoooooooo!!!

bjs

Glorinha L de Lion disse...

Vim conhecer seu blog através da Beth do Me and You e fiquei fascinada com sua escrita, grande beijo,

Toninhobira disse...

Parabens pela belissima receita da natureza lá no Me and you,e com a voz da Beth uma sintonia perfeita,real acoplagem.
Aqui muito encanto e inspiração nesta fera desprovida e ávida de vida.Lindo demais.
Aplausos a voce.
Meu abraço de toda paz e luz.

Rodrigo Passos disse...

Fome

Olhar, flora, gaiola, areia movediça.
Lábios sujos de uma boca de muitos sabores.
Erros de menina travessa que não gosta do não.
Mão, multidão, amor apócrifo de querer veloz.
Pele com medo de fora, ave mal alimentada.
Tenda quente de vírgulas erradas.
Minhas últimas palavras, sempre foram elas que mais me pertenceram.
Por que nunca Te disse? Se sabia que dizendo, eu seria um só!

Rodrigo Passos

Batom e poesias disse...

Espanta nada, Flávito...rss
Bjcas

Batom e poesias disse...

Aline, vez em quando...rss

bjs

Batom e poesias disse...

Celso, você é um querido.

bjs

Batom e poesias disse...

Tonh0,
eu me acho sem sal...rss

bj

Batom e poesias disse...

Mirze, seu humor anda-me roubando a cena... rss
Seu comentário no outro blog, rendeu boas gargalhadas.
Adorei.

bjs

Batom e poesias disse...

Bem vinda Ana.
O prazer é todo meu.

bj

Batom e poesias disse...

Glorinha, que bom que veio.
A Beth me deu um presente maravilhoso.

bjs

Batom e poesias disse...

Oi Toninho.
Seja bem vindo, querido.

bj

Batom e poesias disse...

Ô Rodrigo...

Sumiu do meu cantinho.
Mas voltou com classe.
Belíssimo seu poema "Fome".

Bjs

Eraldo Paulino disse...

Quem tem fome, come, né? Ou pelo menos tenta como se disso dependesse sua sobrevivência, né?

Quero comer também.

Bjs no batom!

Malu disse...

Simplesmente belo e absoluto! Abraços

Batom e poesias disse...

Eraldo, vou te convidar para almoçar comigo...rss

bjs

Batom e poesias disse...

Grata, Malu.
Se gostou, venha sempre.
bj