quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Artifícios


Vladimir Clavijo


Enfatizo os fardos
meus
para que não
me seja delegado
outros mais que não
sustento carregar
Queixo-me para
dissimular
que dói tanto
o que até dói
de fato
E grito alto
Destaco as aflições
[intenção manifesta]
para desviar a atenção
da minha exata feição
que não tenho cara
de mostrar...

40 comentários:

Fouad Talal disse...

Autopsicografia
Fernando Pessoa

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

27/11/1930


talvez o tim maia tenha exagerado quando cantou que "nada tudo que foi será de novo aquilo que já foi um dia..."

=]
bjo moça!

Berzé disse...

Sempre bom passar por aqui.
Abração!
Berzé

MIRZE disse...

LINDO, ROSS!

Suas marquinhas podem até doer, mas são nosso jeito de ser e de ver você que nos faz feliz!

Beijos

Mirze

Toninhobira disse...

Sintonia perfeita poesia e imagem, e nossas mazelas expostas, apalpaveis.Otima construção/inspiração.
Minha admiração com meu terno abraço.

byTONHO disse...



"Enfatiz.ARTE.fícios!"

Finges que é "contigo"...

:o)

Natália Campos disse...

Muito lindo! E parabéns ao Dia do Poeta que foi ontem. Mas todo dia é dia de poesia, não é mesmo? Não deixa a poesia morrer em ti! Beijos.

Mário Lopes disse...

O pintor vai distribuindo as cores na aguarela, pintando como um poeta escreve o poema: para encontrar o seu rosto. Sabe que a técnica consiste em dar o menor número de pinceladas, e assim faz. Mas no final, se observarmos com atenção, bem de perto, por debaixo das tintas, os traços a lápis do desenho inicial não desapareceram. Nem ele se preocuparia em apagá-los. Mesmo que pudesse.

Lindo poema, Rossana.
Beijo.

Wania Victoria disse...

Rossana

A poesia não parece ser um bom artifício para os poetas, as entrelinhas sempre denunciam... ;)



Bjão, minha querida!

MAILSON FURTADO disse...

É... e através de tantos aartificios, nossa vida muda a rotina, ganha sentidos...

Sonhadora disse...

Minha querida

por vezes nem à nossa alma falamos os nossos segredos, adorei como sempre e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Luna Sanchez disse...

Maximizar aflições é recorrente. Nem me culpo mais.

Um beijo, flor.

Mônica Melo disse...

Parabéns pelo Blog, de muito conteúdo e bom gosto!
Você já conhece a nova rede social de poesia?
Lá você poderáconhecer pessoas que gostam de ler, escrever e ainda poderá ser vista por editores em busca de talentos.
www.artepoesia.ning.com

Eraldo Paulino disse...

A areia é tão friazinha, né? Aconchegante enfiar a cabeça nela.

,,,

tamos aqui.

Bjs no batom!

Wilson Torres Nanini disse...

Certas máscaras são diariamente necessárias. Como tirá-las é, por vezes, o melhor a ser feito.

Abç.

Dilberto L. Rosa disse...

Adorei as antíteses e as contradições mais que propositais: belo poema este, minha cara menina superpoderosa (também me lembrei do Pessoa - e acho que isso também foi proposital, né?!)! Abração e apareça: tem poemas de 10 anos nos Morcegos!

Batom e poesias disse...

Fouad, estou até agora pensando...

:D

bjs, querido

Batom e poesias disse...

Sempre bom recebê-lo, Berzé.

bj

Batom e poesias disse...

Sou grata pelo carinho contínuo, Mirze.

bjs

Batom e poesias disse...

Muito obrigada, Toninhobira, pelo comentário sempre generoso!

bjs

Batom e poesias disse...

Tonh0
Você é um artista arteiro!
bjs

Batom e poesias disse...

Natália, muito grata pelo carinho e pelas palavras.

Bjs

Batom e poesias disse...

Mário, você sabe exatamente a minha técnica, e os traços do rascunho não me deixam mentir.

A-do-ro!

bjs

Batom e poesias disse...

Verdade, querida Wania.
Mas a tentativa é mesmo uma grande e gostosa brincadeira.

Bjs

Batom e poesias disse...

Que bom recebê-lo Mailson.

Grata pelo comentário.
bjs

Batom e poesias disse...

Agradeço o beijinho e o carinho, sonhadora.

bjs

Batom e poesias disse...

Luna,
mais que recorrente, no meu caso já virou patológico...rss

Bjs, querida

Batom e poesias disse...

Vou conhecer, sim, Monica.
Grata pela visita.

bjs

Batom e poesias disse...

Eraldo,
você está dando uma bronca no meu "eu lírico"?

:D

bjs

Batom e poesias disse...

Tem razão, Wilson.
Já deu esse negócio de máscaras...
:)

beijinho

Batom e poesias disse...

Dilberto, fico tão feliz quando vem...
Gosto da forma com me lê.

Bjs

Adriana Karnal disse...

subversiva...não tens a cara, mas a coragem da poesia.

A.S. disse...

Todos somos actores num palco imenso que se chama vida! Quantas vezes dissimulamos afectos e emoções, lágrimas ou sorrisos... apenas porque a vida nos surpreende sempre que queremos ser nós a determinar a história!


Beijos,
AL

Evanir disse...

Anjo Lindo amei seu poema não sou poeta mais tem muitas coisas que jamais confesso.
Feliz em conhecer seu blog e orgulhosa de poder seguir você.
Bjs meus.
Evanir

Batom e poesias disse...

Karnal

Subverto, mas não submeto-me...
Tento, na verdade...rss

bjs, querida

Batom e poesias disse...

Albino, não sei se entendi bem, mas gostei assim mesmo...rss

Bjs

Batom e poesias disse...

Obrigada por vir e comentar Evanir.

Bjs

Maze Oliver disse...

Amo suas poesias, são lindas e aguçam os sentimentos. Um abraço!

Cris de Souza disse...

sonoros subterfúgios se fazem corajosos.

outro beijo, rou rou!

Batom e poesias disse...

Grata Maze.
Fico Feliz que tenha gostado.
volte sempre.

Bj

Batom e poesias disse...

Menina Cris
Quando você vem, eu sou feliz!

bjsss