domingo, 26 de agosto de 2012

Arapuca




Não adianta mais
deixar rastros para que eu
não lhe perca
Nem pistas para que eu
não lhe esqueça
Nem migalhas para eu
não lhe perder de vista
Esse seu jogo
já perdeu a graça
E você perdeu a presa
ao se fingir de caça
e a se fazer de difícil
Ao me atar com linha fina
tão fácil de arrebentar
Pela arapuca tão frágil
e pela isca tão insípida
Percebi que com você
nem vale a pena
brincar...


28 comentários:

Solange Maia disse...

até prá falar de arapucas suas palavras são livres... que coisa mais linda !!!!

beijo enorme

Tania regina Contreiras disse...

Sim, é verdade...quando a brincadeira perde a graça, acabou!

Beijos,

Bípede Falante disse...

Bah, guria!
Isso é que é cortar uma linha.
Eu sou meio abobada. Rasgo os dedos tentando arrebentar as cordas.
No fim, sou eu quem sangro.

beijoss

Will Moa disse...

Algumas buscas terminam quando o caminho se perde dentro de nós...

Adorável post, como sempre.

Quero para você uma semana de fugidios passos de arapucas, amiga.

Toninhobira disse...

Uma ilustraçao fantastica, faz tempo que não vejo uma arapuca.

Nenhuma armadilha poderá prender um coração que se fez de alado.
Bela construção amiga.
Meu terno abraço e bela semana.
Bjo.

Roberta Maia disse...

Lindo poema...
Adorei seu cantinho!!

Por aqui eu fico...
Beijinhos Iluminados!!!

Lourdinha Vilela disse...

Sensacional a construção desta arapuca. Como sempre adoro te ler

byTONHO disse...



Ara! Puxa!
Desprenda-se!

:o)

Primeira Pessoa disse...

rossana,
a imagem da arapuca me fez viajar no tempo.
eu sei, no seu poema, a brincadeira é séria.
abração do
roberto.

Eraldo Paulino disse...

"Pecado é provocar desejo e depois renunciar", como diria o saldoso Renato...

...

Bjs no batom!

Batom e poesias disse...

S☼l, se é voce dizendo, eu honradamente acredito.
Grata por vir, querida.
Bjs

Batom e poesias disse...

Então, Taninha... nem vale a pena insistir.
Bjs

Batom e poesias disse...

Lelena
Sou desse jeitinho também.
Pusilânime na vida e cheia de coragem na poesia.
Bjcas

Batom e poesias disse...

Sou grata pelas suas palavras, Will.
E fico feliz por vir.
Bjs

Batom e poesias disse...

Toninho, arapucas estão por toda parte.
Basta ter olhos de pássaro.
Bjs

Batom e poesias disse...

Oi Roberta!
É sempre muito receber visita de novos amigos.
Grata e volte sempre.
Bjs

Batom e poesias disse...

Lourdinha, eu que adoro sua presença querida por aqui.
Bjs

Batom e poesias disse...

Deixa comigo, TonhO.
Eu vooooouu...
Bjs

Batom e poesias disse...

Roberto, é sempre uma imensa honra tê-lo por aqui como leitor.
Sou sua fã.
Bjs

Batom e poesias disse...

Eraldo, querido.
Não sei se entendi bem, mas é sempre bom tê-lo por aqui.
Bjs

Tati disse...

Que belo drible nessa arapuca!
bjo

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 3 anos de blogue,uma fatia de bolo e uma taça de champanhe e agradecer o vosso carinho que foi o que me fez chegar aqui.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Batom e poesias disse...

Valeu Tati.
Feliz com a presença.

Bjs

Batom e poesias disse...

Ola, Sonhadora.
Vou aceitar com muita alegria pela nossa parceria além mar.

Grata pelo carinho constante.
Bjs

Elliott disse...

adorei esse poema, poxa.

Domingos Barroso disse...

Que poema deleitoso
cheio de ritmo
...

é difícil não cantar
o seu blues e o seu samba
...


Beijo carinhoso.

Batom e poesias disse...

Bem vindo, Elliott.
Que bom que gostou.

Bjs

Batom e poesias disse...

Querido "Lacai" Domigos.
Estava cheia de saudades de sua presença por aqui.

Pode cantar, que eu gosto...
Bjs