quarta-feira, 28 de outubro de 2009

" ... "



Caminho sem veemência
e não limpo mais meus sapatos
Eu carrego inconsequente
cavacos e dejetos
Nem varanda
nem terraço
Sou escada ou rampa
que desce para o nada
Sem corrimãos
guarda-corpos
ou segurança
Refém dos meus
próprios alvitres
já não sonhos os sonhos
que não se consumaram
Nem possuo mais
os anseios impuros
que restaram impunes
Desabo atravessando o ar
como um disparo
Trago nas mãos o revólver
que me aponto todo dia
Que se danem as cordas
que enforcam
As facas que cortam
e os pecados...
Que explodam num tiro
todos os meus sentidos
Porque sentido
já não faço
E para eu desistir
só falta escolher um bom vestido
O resto é mera formalidade...

35 comentários:

Stella Tavares disse...

De uma beleza que vai crescendo a cada palavra, cada significado. Poesia de uma beleza rara, pura, cristalina. Parabéns pela beleza dos seus versos.
Bjs

BAR DO BARDO disse...

Devagar com o an
dor...

Texto forte e bom.
Beijo, Ross!

Mirse Maria disse...

Oi Rossana!

Preciso dessa coragem!

Belo e forte, lírico e lembra a música de Nana Cayme: Formicida, Corda e Flor.

Saiba que há pessoas que te amam.

Beijos

Mirse

Mai disse...

Oi, Rossana.
Você não é intradérmica, Rossana. És forte como a tua Poesia. Poetisas dor e entrega sem meias medidas.
Beijo, amiga, fica bem.

Lara Amaral disse...

Amei esse poema. Encarnei nele e na imagem que puseste. Viajei até. e agora estou aqui, ao final dele, refletindo...

Perfeito, Ross!

Beijos!

Batom e poesias disse...

Grata pelas palavras, Stella.
bjs

Batom e poesias disse...

Já quebrei todos os santos do (an)dor, Prof.
bjs

Batom e poesias disse...

Menina Mirse,
De que coragem estamos falando?
A sua é muito maior.

Sinto o amor de que fala.
Te amo também.

bjs

Batom e poesias disse...

Nada intradérmica, Mai.
Tudo eclode por aqui.

Ficarei amiga.
bjs

Batom e poesias disse...

Larinha
Perca muito tempo pensando nisso, não.
São só momentos de tristeza que viram versos e passam...

bjs

Wania disse...

Rossana, tuas palavras descem com muita força nesta rampa que se abre para o nada, mas a força que nos empurra para baixo e a mesma que nos traz à tona... O resto é mera formalidade...

Lindos teus versos, vem d'Alma, apesar da tristeza que os permeia!



Novos amanheceres te esperam, pode ter certeza, minha amiga querida!
Te conheço a pouco, mas já te gosto muito!

Bjão carinhoso pra ti!

Fred Matos disse...

É um ótimo poema, belo, triste, dolorido, e, claro, nada mais que um poema, até porque é impossível encontrar o vestido adequado para desistir.

Os vestidos para desistir, costurados com lágrimas, estampados com flores mortas, coloridos por decepções e modelados com angústias, além de estarem fora de moda, não são fabricados no seu manequim, e não ficaria nada bem um vestido apertado demais, ou no qual coubessem duas Rossanas.

Beijos, querida amiga.

Adriana Godoy disse...

Texto que inspira, densdo, poético, humano! Bj

Mário Lopes disse...

O desencanto e a frustração na poesia da Rossana nunca são sentidos como tal, e assim sendo, ela, a poesia, não é desencantada nem frustrada. A sua dor é uma dor à procura da redenção, ao encontro da plenitude que há-de ser consumada, como se necessitasse de se elevar até arder à luz do sol para se justificar, transmutando-se em alegria. E mesmo assim, quando sair à rua da alegria com o seu vestido escolhido, este lhe parecerá justo para a paixão que dela extravasa.


É sempre deliciosa a tua poesia!
Beijo de admiração.

Batom e poesias disse...

Wania, meu coração também gosta muito de você. Ele nem faz idéia de que nunca nos vimos.
O bom do coração é que ele é cego a esses pequenos detalhes.

Que venha um chafariz a me levar a tona.

bjs amiga

Batom e poesias disse...

Fred, saiba que sendo uma fã ardorosa dos seus poemas, sempre fico muitíssimo honrada com sua presença no "batom".

Acho que vou comprar um vestido florido para comemorar sua visita e entrar no clima da primavera.

beijos, poeta.

Batom e poesias disse...

Adriana, eu agradeço por ter vindo e mais ainda pelo comentário.
bjs

Batom e poesias disse...

Hei de encontrar a redenção, Mário.
Mais delicioso são teus comentários infinitamente generosos.

Eu sim te admiro!
Beijos coo muito carinho.

Cavaleiro dos Dragões disse...

ah que maravilha seus textos...
saudades
um beijo grande

Batom e poesias disse...

Ahah!
Voltou fujão?
Fiquei feliz.
bjs Zé dos dragões.

Mai disse...

Rossana esta imagem que tu escolheste para teu poema parece um olho, um redemoinho. E se não percebesse que é água diria que é o olho de um furacão. E quem não é, não?

beijos, querida, aproveite bem estes dias de feriado.

Adriana Karnal disse...

Rossana,
O texto está tenso, escolhe um vestido e vá pra festa ,amiga...espero que seja um eu-l´irico apenas ...

Batom e poesias disse...

Na verdade é um ralo, Mai.
Mas teria o mesmo sentido que um furacão. Arrasta tudo...

Ótimo feriado procê também.
bjs linda

Kátia Ruivo disse...

seus textos são fortes e intensos, muito bons!

Batom e poesias disse...

Grata pela visita e comentário, Kátia.
Bem vinda e volte sempre!
bjs

Devir disse...

Olá, Rossana
Espero que minha sutileza
de rinoceronte (extrema
mente
míope)
em sala de espelhos
seja (só um lado, o real)
boa 'aventurança'
(paradoxo - como sempre
- de aventura
com segurança).

A mesma pegada, lá no verso&
perverso, encontrei aqui
isso é muito bom, gostei muito

Às vezes o desistir
é aquela chance
talvez a única
do encontrar
a cor certa nos lábios
a flor certa para destruir
estúpidos canhões
a melhor aproximação
do que por natureza
se faz livre
a Vida

Aquele abraço

Batom e poesias disse...

Que legal que veio por aqui, Devir.

Aventura com segurança é mesmo um confortável paradoxo!

Vou conhecer seu espaço pois gostei bastante do seu texto e saiba que sutilezas nem sempre são necessárias.

bjs

JuLᶖaƝ@ CArL@ disse...

Olá querida

Por achar o seu cantinho especial, é com muito carinho que trago ao seu blog o selinho "MASTER BLOG"! Por gentileza, passe no Braille da alma é pegue o seu.

Bjuxxx e xeirooo

cristinasiqueira disse...

Poesia salvadora.
Ah Rossana,o que fazer com a vocação de triste?

POEMAS,POEMA,POEMAS

Gosto por que gosto de vc em sua expressão corajosa,por vezes no limite.Mas sei que a vida dos sensíveis se faz assim .
Vc derramou bem esta tinta rubra no vestido que ficou...


Com carinho,

Cris

Jú Ferrari disse...

Intenso e maravilhoso!!!!

R.Vinicius disse...

Rossana, o que eu mais gostei deste poema, é a cadência. Abraço.

Batom e poesias disse...

Oi Juliana.

Passarei por lá com muito carinho, e como um passarinho vou bicar o meu selinho.

beijim e xerim

Batom e poesias disse...

Cris, minha amada

Pra ser triste é mesmo preciso vocação, mas minhas tristezas, eu exorcizo com a poesia.
Mas como diria o Cazuza, ëu sou mesmo exagerado"...

beijos carinhosos

Batom e poesias disse...

Jú,
Obrigada! Obrigada!
beijos

Batom e poesias disse...

Vinícius,
Cadência é bom de se ter.
Bom saber que vai na valsa.
Grata

bjs