sábado, 5 de dezembro de 2009

devoção


Foto:Olivier Taugourdeau


Devotei-me a ti
sem nenhum respeito
Impertinente
fiz-me beata
Ajoelhei aos teus pés
te constrangendo
E ofereci canções
sem advérbios
Orações e versos
censuráveis
Esquadrinhando
o mundo atrás de ti
Cavoucando o passado
Provocando o presente
Cobrando futuro
Tantas vezes
inconvenientemente
Que mais incomodei
que agradava
Que mais afastei
que aproximava
O que eu não via
é tão simples
agora eu sei
Você apenas
não me queria
Nem o apego
que te dediquei.

39 comentários:

Emerson Souza disse...

Que triste, porém necessária, constatação. É péssimo sobrar.
Bjus.

Paradox Doc disse...

Que bom saber que o poeta é um fingidor...e constatar que fico mesmo bobo...

Hammelinn disse...

lindo poema amiga

un placer venir por tu blog

un abrazo

Fede Hammelinn

*****************************


NOCHE Y CRUZ (fragmentos)

Cuando persigue el hombre sin cesar al hombre
la misma trampa sirve para el uno y el otro
la misma ausente mano
hace cortar el cuello del lobo y de la tórtola.
Y la rutina ordena
con más rigor que la pasión difunta.
Cuando persigue el hombre en cada sitio al hombre,
a los unos da muertes que no serían la suya,
al uno quita el alma, al otro sepultura.
Una metralla ciega hasta en los muertos cava
y la mano de un niño cuelga de frescos olmos.
En súbito tumulto
se incendia la noche desde adentro.
Se reduce el antiguo lugar para la sombra,
como muros y troncos se parten las tinieblas.
Desaparecen ellas, las casas y los bosques.

Susana Soca (Montevideo,19 de julio de 1906 - Muere en accidente aéreo en Río de Janeiro,11 de enero de 1959)

cristinasiqueira disse...

Oi minha querida,


Levei comigo o vitral de Notre Dame,
e das palavras o poder de libertá-las.
Deixo por aqui o meu quinhão de carinho e um beijinho.

Cris

Lara Amaral disse...

Entregar-se tendo a consciência de que pode não receber. Mas que consciência, se em determinado momento é-se só sentimento, todo coração?

Lindo, Ross, vc vai fundo, mexe, cutuca e nem fere, só desperta.

Beijooosss!

Batom e poesias disse...

É pessimo sobrar...
Essa frase é ótima, Emerson.
Grata por vir e comentar.
bjs

Batom e poesias disse...

Paradox

... e chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente...

Bjs

Cavaleiro dos Dragões disse...

sempre refinadas poesias
é um prazer ler suas palavras
um beijão

Ribeiro Pedreira disse...

um poema q ensina a viver!!! bjs

Eraldo Paulino disse...

O poder da poesia é mesmo alucinante...

Não fosse por seu poema, eu continuaria me chamando simplesmente de otário pelo resto da vida

Mirse Maria disse...

Maravilha, Rossana!

Poeta querida, volto lentamente e encontro essa pérola de poema que descreve nosso dia-a-dia.

Você é demais!

Beijos

Mirse

Batom e poesias disse...

Fede
Lindo poema, amigo.
Grata por vir.'
bjs

Batom e poesias disse...

Cris,
O quinhão que deixas é sempre precioso.
Retribuo o beijinho.

Batom e poesias disse...

Lara
Eu escrevo porque existem pessoas que sabem ler como você, querida.
bjão

Batom e poesias disse...

Ei Zé!
Estava sentindo falta de dragões por aqui.
Que bom que veio.
bjs

Batom e poesias disse...

Ribeiro,

Longe de mim ensinar qualquer coisa. Mal dou conta de mim... rss

Feliz por ter vindo.

bjs

Batom e poesias disse...

Eraldo

Todos somos "otários" em (por) alguns momentos, mas jamais pelo resto da vida. É muito tempo!

Ser otário só é bom quando rende uns poemas alucinantes.

bjs

Batom e poesias disse...

Mirse

Amiga querida.
Que bom que está voltando, mesmo devagarinho...

Faz muita falta sua presença aqui na minha casinha.

Feliz...
bjs

cristinasiqueira disse...

Oi Rossana,

Unidas pela prece.Todas as noites.

Durma com os anjinhos,

Luz!

Cris

Wania disse...

Rossana querida!

Quantas vezes nos entregamos assim...
O amor, às vezes, cega, mas sempre existe um pontinha de razão que nos faz acordar para realidade e perceber que amar é uma via de mão dupla, só é bom se tem retorno!

Tua poesia é linda!
Tuas palavras tem Alma e sempre me "calam" fundo!


Bom dia pra ti,
Bjão

Batom e poesias disse...

Wania querida

Obrigada por vir e comentar.
Seus elogios me encantam porque sinto que são verdadeiros como seus poemas.

Um beijão.

Fred Matos disse...

São sempre muito bons os teus poemas, Rossana.
Beijos

Batom e poesias disse...

Ei Fred!

Os seus também, querido.
bjs

guru martins disse...

...será?

bj

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

O vai e vem amoroso...A contradição.
Quem um dia não teve um amor e passou por tudo isso ?
Linda poesia.
Parabéns !
A foto tem tudo a ver.

Beijos

Adriana Karnal disse...

cheio de dor esse poema ou é ~só lirismo? de qualquer forma, ádorei a passagem "cavoucando o passado, provocando o presente...

meus instantes e momentos disse...

uma dor que doi em quem escreve.
mas bonito(pra quem lê) post...
Maurizio

Adriana Godoy disse...

às vezes a verdade está tão próxima que não a enxergamso. belo e triste poema. beijo.

Batom e poesias disse...

Guru,
Quem pode saber?
bjs

Batom e poesias disse...

Celamar,
Ai, os cafas...rss

bjcas querida

Batom e poesias disse...

Karnal
O lirirsmo se mistura com a vida e no fim, cacoucando bem, tudo vira poesia.

Bjs linda.

Batom e poesias disse...

Maurizio,
é para isso mesmo que serve a dor.

Fico feliz por ter vindo.
bjcas

Batom e poesias disse...

Adriana
os piores cegos...

Mas em algum momento, teremos que enxergar as verdades.

Grata por vir.
bjs

Carlos Eduardo Leal disse...

Rossana,
"O que eu não via é tão simples". É mesmo, na verdade temos dificuldade de vermos que o que é essencial é muitas vezes "invisíveis aos olhos". Mas que bom que tens uma alma macia que consegue acolher apegos e carícias essenciais. Lindo poema.
Um bj,
Carlos Eduardo

Mário Lopes disse...

É impressionante a luminosidade da tua poesia! E como ela deixa nuas, as feridas que a dor da procura e do desencanto causam. Viras-te do avesso na sua travessia, não te lamentas, lambes o seu sal, refazes-te na fragilidade gerada pelo engano, e partes de novo com paixão ao encontro da tua completude, como veremos dentro de algum tempo.

Lindo, lindo o teu poema, Rossana.
Como o João já disse, és a poeta da vida! Beijo terno, para ti.

Batom e poesias disse...

Carlos,
Adorei saber que tenho uma alma macia...
Feliz que tenha vindo.
bjs

Batom e poesias disse...

Mário,
Meu querido amigo.
Estava sentindo sua falta por aqui.
Espero que tudo esteja bem.
Com sempre suas palavras me comovem.
bjs

Marcia Carneiro disse...

Sinto tanto e tudo no inteiriço das palavras aqui... tens uma coisa tão enorme, tão sutil, tão leve e cheia de um "peso" bom. A casa da gente fica com as anelas expostas, as portas escancaradas... Ô pessoa rara... Tua poesia tem esse casarão, que deixa a entrada livre e a sala, esperando que a gente entre e permaneça o tempo que quiser. Tem violão e tem poesia... bah! Beijão !!

Batom e poesias disse...

Que coisa linda de ler Marcia.
Grata pelas palavras.
bjs