domingo, 14 de março de 2010

Reformismos


Eu sou literalmente inacabada
E literariamente incompleta
Gramaticamente imperfeita
Mas sigo assim mesmo
instigando meu instinto
desconsiderando a semântica
e pouco menos a estética
Não economizo acento
sou eclética
Prefiro a ênclise discreta
a um hiato eqüidistante
Dedicar-me-ei ao insólito
Usei mesóclise
não me incomodo
Pois da infiel e desleal grafia
Contenho na escrita que me guia
palavras que não se escreve como antes.

Rossana Masiero

20 comentários:

tonhOliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tonhOliveira disse...



Querem assaltar a Graboatica!

Não mexam na língua!

A língua ágil!
A língua age!
A língua lambe a palavra...

Blá-blá-blá-Blandícias com a língua!

Be:)os de..........palavras!

Geraldo de Barros disse...

a língua viva fala da vida e a poeta atenta vive as transformações de sua língua

=)

Beijo!

Mai disse...

Ainda bem que você segue, assim gauche mas com poesia.
Bjo

Batom e poesias disse...

Blandícias é ótimo, TonhO.

"Flor do Lácio, sambódromo...

bj♥

Batom e poesias disse...

Geraldo

Tento estar atenta
mas tanta mudança
desorienta
desalenta
Acho que ando birrenta...

bjca

Batom e poesias disse...

Mai
Ando mesmo às avessas e brigando com a realidade.
Que bom que existe a poesia...

Beijos, minha linda.

Lara Amaral disse...

Nada se escreve como antes, nem se lê. Aí a beleza de seguir, mesmo com escritos do passado.

Beijos, boa semana!

Ribeiro Pedreira disse...

a poesia não se reforma, apenas segue e transcende.
Belo texto, Rossana

Mirse Maria disse...

Lindo, Ross!

Só encontro ativista como eu, aqui nesse blog!

Nunca nem li a tal da reforma. Não dá tempo. E quando não dá assimila-se.

Beijos amigona!

Mirse

Eraldo Paulino disse...

O linguista da USP MArcos Bango adoraria ler esse poema, tenho certeza.

Bjs que borram o batom!

Batom e poesias disse...

Temos que escrever no presente, Larinha.
Mesmo que demore um pouquinho, mudanças trazem progresso... Espero...

beijos,minha linda.

Batom e poesias disse...

Ribeiro,

Você tem razão.
A poesia é muito mais que palavras.

Um beijo, querido.

Batom e poesias disse...

Oi Mirse.
Sou muito ativista, não.
Apenas um pouco preguiçosa...

Já li um bom resumo da Reforma, e não é nada demais.
Meu problema é que estou esqueço dela quando escrevo impulsivamente.

Um beijo minha amiga.

Batom e poesias disse...

Eu não o conheçco, Eraldo, portanto espero que isso seja um elogio...rss

bjcas

A.S. disse...

Tudo caminha tão depressa, que quase nem podemos olhar para trás!
Seria bom poder desfrutar todos oa momentos sem olhar para o tempo!!!

Beijos
AL

Henrique Pimenta disse...

Poeta é.

Batom e poesias disse...

Verdade A.S.
Seria bom.
Grata por vir.
bjs

Batom e poesias disse...

Meu querido Henrique,

Sou, como você já disse um dia, a que serve cafezinho para o estagiário do poeta.

Um beijo

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Sensacional !
Chama-se amor pelas letras. Pelas palavras.
Escrever é dom sem economias.
bj