segunda-feira, 13 de abril de 2009

O dia do beijo

Pablo Picasso - O beijo
O que não daria pelo rosto
 tocando a mão
que toca de volta o rosto
que toca de volta a mão
que toca o rosto...
A mão dona do rosto
 toca o rosto dono da mão
que toca o rosto...
A mão segura a mão
O rosto encosta no rosto
Tanta... tanta emoção...
O beijo beija as bocas
dos rostos donos das mãos
Tão donos da falta de razão
Por terem enfim se alcançado

10 comentários:

glória disse...

que lindo criatura de Deus! essa dança das màos por rostos ávidos de toques, do estalar dos beijos que criam aberturas entre línguas e desejos. nào há razào para esse encontro que fala outro língua. tào, belo, tào belo que instaura no corpo a vontade do beijo feito poesia. até mais.

Batom e poesias disse...

Que bom, Glória.
Que bom que conseguiu sentir o que senti no momento insano de escrevê-lo
Lindo mesmo é compartilhar emoções.
Grande beijo.

fred disse...

Maravilha, Rossana.
Beijos

Amiga do Cafa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amiga do Cafa disse...

Aiiiiiii que bela poesia !
Mãos se encontrando, beijos , afagos...
tudo realizado por você através das palavras.
Bela poeta, moça !
Beijão !

j. monge disse...

A tua poesia tem pele por fora e veias e tendões por dentro.
Gosto muito disso!
Beijo, poeta!

Fran carvalho disse...

beijo é sempre bom!
bj p vc

Mirse disse...

Muito bonito a dança das palavras. Faz sentir até o desejo do beijo!

Parabéns!

Mirse

Ricardo Mainieri disse...

Obrigado pela visita a meu blog.
Sinta-se á vontade para voltar outras vezes.
Por falar em beijo, deixo um poema sobre o assunto:

Desperdício

A marca de tua boca
no guardanapo
não era para mim...

Ricardo Mainieri

A.S. disse...

É no Beijo que tudo começa!!!


Ternos beijos...