sábado, 25 de abril de 2009

Oração pelo avesso

Penitent Magdalene. By Caravaggio. 1597
Oh Deus - se é que existes
convença esse teu servo triste
que insiste tanto em ser feliz
que não há nada a fazer
E lhe mostre então finalmente
que ele não é muito diferente
que o menor dos seres que deixas viver

Enfia pois, tua alma dentro um saco
para que ela pare de querer voar
E lhe dê um tanto de juízo e calma
para que cegue e siga sem se amotinar
Que entenda que só a morte é certa
e que é muita sorte se morrer sem dor
Para ainda na vida querer absurdos
como alegrias, prazer, além de amor

Peço-te então, meu Deus - se é que existe -
só um punhado de resignação
e que eu consiga amordaçar essa alma rebelde
e domar a fera no meu coração

8 comentários:

Mário Lopes disse...

Rossana,


Se se quer maravilhar com as poesias do João Monge cantadas maravilhosamente pela Aldina Duarte, incluindo "xaile encarnado", vá a "www.fnac.pt", secção "música", "aldina duarte", e procure o cd "crua". Beba cada canção em pequenos goles e prepare-se para ficar viciada, pois a receita é infalível!

Batom e poesias disse...

Estarei lá,Mário. Com certeza.
Grata pela dica e pela visita.
Abraços
Rossana

glória disse...

Rossana tua peosia traz gemidos vertidos nas linhas, uma dor encantada e povoada de palavras acesas, do fogo da vida que incendeia e faz o desejo se mover em desatino. vc. mora que cidade? Fico muito contente em termos nos encontrado nesse ciberespaço. bjs moça e bom domingo

Batom e poesias disse...

Oi Gória!
Sou de São José dos Campos - SP.
Muito, muito grata por todos os comentários carinhosos que tem me deixado.
Sua solidariedade e cumplicidade além de sua compreensão dos meus escritos muito me emociona.
Tb fico feliz por termos nos encontrado.
beijos e boa semana!

Bia Maia disse...

Muito, mas muito bom este seu cantinho iluminado!
parabéns por expressar-se tão bem!Estarei lhe seguindo agora!
Muito bem vinda em meu cantinho....onde poderá olhar-me dentro de meus olhos!....
Um beijo e ótima semana!

Bia maia

http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

j. monge disse...

Ele não te vai ouvir, poetiza!
Se ele amordaçar essa alma rebelde e domar a fera do teu coração que caneta te vai dar para escreveres?

Vais ter de continuar a "poetar" nem que seja sob a forma de prece para bem de todos nós.

Beijo!

P.S. Olha, Ele piscou-me o olho!...

Whesley Fagliari dos Santos disse...

Olá Rossana,

Passei para te dar um oi e acabei me deparando com este texto interessante ao extremo... Sinto-me assim, as vezes, e já não peço para controlar a minha alma... Deixo-a surtar livremente... O que tento fazer agora é não machucar ninguém com meus rompantes...

Parabéns pelo texto e por todas as outras publicações que não deixei nenhuma pegada...

Com imenso carinho e admiração,
Whesley

cristinasiqueira disse...

Oi Rossana,
Desta vez passei com calma.A dor pungente que toma-lhe o espírito é ânima a tecer-se em versos.Salvação,liberdade entre os extremos de fazer-se nova nas palavras que veste e nas emoções que despe.

Bjs,

Cris

PS-Tem postagens novas nos blogues.Querida Querubim se faz em seu destino de amante.