terça-feira, 19 de maio de 2009

As vezes

blue - Nathan Sawaya

Sinto-me as vezes um arremedo
Uma chacota
Uma anedota de mau gosto
Um brinquedo
Um "encosto"
Um estorvo
Um incidente inconveniente
Insistente...
Simulacro de gente
Quase nada!
Nem poeta
arquiteta
cantora
Nem pessoa...
Piada sem graça
 Impostora!
Só as vezes...

5 comentários:

glória disse...

criatura de Deus, se toda impostora escrevesse versos tào soltos e flecha-ligeira que nem esses o mundo estaria bom demais! amei1 bjs

Mirse disse...

Lindo seu poema!

Você se sente às vezes...e eu sempre!

Temos algo em comum na realidade, claro!

Parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Chá das Cinco disse...

Adorei o seu Blog!
Sou a sua mais nova seguidora.
Te aguardo no meu, espero que goste.
Um grande abraço.

Compulsão Diária disse...

Nesse começo de noite segui as trilhas da glória e na curva dei com essa importura a bordar e desbordar, às vezes?

E esse blog em meio a outros autores?


Ai quem me dera saber mais desses caminos!

R.Vinicius disse...

Rossana gostei muito da sua poesia. Leve, forte, breve, significativa. Gostei do seu blog. De verdade.

Abraço,

R.Vinicius