domingo, 14 de junho de 2009

logomaquia

CARAVAGGIO: Judith Beheading Holofernes.

Será que faço poesia?
Suspeito ser só mania
Ou mesmo idiossincrasia
Para simples proteção

Poetas são os “Pessoas”!
 “Drumond” é que é poesia!
 Escrevem com pura magia
Dia e noite
Noite e dia
Como uma religião
Eu sou somente aprendiz
Padeço de sazonal elegia
Escrevo pela hipalgesia
Para ficar bem vazia
de dor e de emoção
Não Não faço poesia...
Só sofro de lirismo-bulimia...

27 comentários:

Bea - Compulsão Diária disse...

hahahahahahahaahha etnão tá então. vc não faz. Se vc não faz eu faço o que então???

j. monge disse...

Essa imaginação não tem limite.
Adoro a tua poesia. Ácida e lírica como só tu sabes.

Beijo!

Batom e poesias disse...

É Bea, as vezes não nos reconhecemos, mas fazer... todos fazemos!
bjs

Batom e poesias disse...

Ei João! Andava com saudades de suas passagens pela minha casinha, poeta.
Grata.
Bjs

Cavaleiro dos Dragões disse...

Poetisa encantada
nas palavras buscamos o nada
o vazio puro do budismo
sem a pressão dos modismos
sua poesia é linda, animada, refinada!

beijos

Miltextos disse...

A poesia e a poeta, a poeta e a poesia. Aprendizes mútuas. Aquela aprende com você. Você aprende com ela. E, desse aprendizado contanstante, nascem e crescem poemas-meninos, cheios de encantamento e personalidade.

Obrigado pela visita. Mais ainda, pela poesia.

Mirse disse...

Rossana querida!

Eu aprendo com você, com seu lirismo e essa poesia está o máximo! Vou copiar caso consinta e dar de presente a um amigo hipocondríaco.

Os Pessoas, os Drummonds, os Bachelards, deixemos com os poetas, não é verdade?

Sejamos sempre aprendiz.

Beijos amiga querida!

Mirse

Amiga do Cafa disse...

Sim, você faz poesia com palavras
e emoção para nosso deleite.
Adoro Pessoa e Vinícius.
Para mim Vinícius é o
maior poeta brasileiro.
Boa semana , poeta !

Batom e poesias disse...

Cavaleiro Zé dos Dragões, agradeço pelo "encantada" e pelos elogios.

beijinho e boa semana

Batom e poesias disse...

Miltextos, tua casa sempre será o meu altar. Eternamente...

Sou só aprendiz de gente.
beijos

Batom e poesias disse...

Querida Mirse, que bom que gostou!
Pode copiar a vontade...

Isso só me faz feliz.
beijos

Batom e poesias disse...

Ei Amiga do Cafa, eu adoro Vinícius também!
Mas ele era um Cafa de primeira, né não?
Um beijão

R.Vinicius disse...

"E fazes versos, e isso basta."

Abraço,

R.Vinicius

Batom e poesias disse...

E por falar em Vinícius...
Abraço procê tb...

Leo Mandoki, Jr. disse...

não sabia que vc era cantora..fiquei curioso..adoraria te ouvir cantar...
tinta vermelho-sangue dói mesmo
um beijo

Flavio Ferrari disse...

Adorei ... divertidíssima.

Batom e poesias disse...

Oi Leo, para cantar nada era longe...

Quem sabe qualquer hora dessas eu canto em Leiria.
bjs

Batom e poesias disse...

Suas postagens também são divertidas, Flávio.
bjs

Franklin Maciel disse...

Gostei muito do seu blog, seguirei daqui por diante, ainda mais por ser da minha cidade e provavelmente parente da minha querida poetisa mirthes

Qdo puder, dê uma conferida no meu, gostaria muito de conhecer sua opinião
Grande abraço

www.franklinmaciel.blogspot.com

Priscila Lopes disse...

- E bota lirismo-poesia nisso!

BAR DO BARDO disse...

Espero que sua "disease" permaneça por longa data, porque assim a poesia fica bem hospedada.

Falô, Ross!

Batom e poesias disse...

Oi Franklin, eu sou filha da Myrthes e também somos amigos no orkut e leio suas postagens quase diariamente.
Mundo pequeno, não?
Passarei sim no teu blog.
Abraços

Batom e poesias disse...

Priscila
bem vinda e grata pelo comentário.
bjs

Batom e poesias disse...

E eu espero que isso seja um elogio, Pimenta.
Beijos

Renata de Aragão Lopes disse...

Todos que escrevem se fazem essa mesma pergunta... (risos)

Batom e poesias disse...

Que bom que não estou só nessa jornada, Renata.
Obrigada pela visita.
bj

Mário Lopes disse...

Rossana,

Há uns tempos atrás foi o "xaile encarnado" e agora a "flor do cardo". Poemas belíssimos do João Monge que se elevam ainda mais na voz e na interpretação da Aldina Duarte. Eu teria um enorme prazer em lhe oferecer o cd "Crua", daquela extraordinária fadista, para quem o poeta que ambos admiramos escreveu todas as letras, bastando para tal que a Rossana me indique uma morada para o seu envio para "mariolopes@net.novis.pt". Tenho a certeza que depois de ouvido aquele trabalho a Rossana compreenderá este meu impulso ou arrebatamento. Quando gostamos muito de alguém queremos que toda a gente partilhe desta nossa felicidade. É só.