quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Traço

Se de um lado trago um traço Doce Manso Deslumbrado Feito um traço masoquista De outro trago outro traço Inquieto Doente Malvado Choroso e desencantado Triste Sádico Egoísta Se de um lado trago um anjo guardado dentro do peito que me mata de aflição De outro tenho um demônio que me enlouquece a cabeça e chega a desvairar de prazer meu coração
.
.

26 comentários:

nina rizzi disse...

oi :)

muito bnoa a dialógica, nada de unilateralismos. e lembrou-me isto: http://ellenismos.blogspot.com/2009/07/o-que-somos.html

beijinhos :)

BAR DO BARDO disse...

rsrsrs...

>>> é... eu acho que todos nós temos um pouquuinho (ou um muitinho) desse paradoxo no peito.


>>> gostei do seu texto, rossana!


tenha um bom dia!

Batom e poesias disse...

Toda parte de mim é estranheza...

Dizemos coisas parecidas de formas diferentes, e bom que é assim, Nina.

Gostei de montão.
bjs

Batom e poesias disse...

Sou o paradigma do paradoxo...
Muitinho!
É a balança...
bjs Prof. do bar.

Adriana disse...

Rossana, acho que todas nós temos esses dois lado de vez em quando...como dizia Mae West: Quando sou boa sou muito boa, mas quando sou ruim, sou melhor ainda...adorei o poema.

Mirse disse...

Linda a construção do poema!

Esta dualidade, é real. Cabe a nós deixarmos agir a
parte certa no momento oportuno!

Muito bom!

Beijos

Mirse

Batom e poesias disse...

Adriana, é engraçado como me lembrou Mae West também, tanto que coloquei uma frase dela ao lado.
Sintonizadas...
bjs

Tata disse...

Oi,

Todas nós mulheres temos um anjinho no ombro e um diabinho na cabeça, só para equilibrar!

bjus

Batom e poesias disse...

Mirse.
A dualidade yin-yang, anjo -demônio, está mesmo em todos nós e requer equilibrio.

Existe o bem e o mal, e existe sempre um pouquinho do mal no bem e vice versa.

A parte difícil é usar a parte certa no momento oportuno.
Vivendo e aprendendo, amiga.

bjs

Batom e poesias disse...

Tem razão, Tata.
Só para equilibrar.
Grata pela visita
bjs

Flavio Ferrari disse...

Encantadora perversão
Uma mão na espada
Outra no coração

Aníbal Raposo disse...

Olá Rossana,

Lindo o poema. Todos nós temos algo de anjo e de diabo. E às vezes como apetece deixar o diabo à solta...

Beijos

Batom e poesias disse...

Uma mão no tridente, Flavio...
Adorei o hai kai.
bjs

Batom e poesias disse...

Tento ser anjo, Raposo.
Mas nem sempre consigo...

Bem vindo e grata pela visita.
bjs

Mário Lopes disse...

É complicado ter de carregar sempre os dois para qualquer lado. Um deles diz para voltar à direita, enquanto o outro diz para voltar à esquerda. Claro que às vezes esqueço-me de um deles, principalmente de um. Mas, como já me dizia a minha avó paterna, há uma regra para tudo na vida: um pouco de tudo! Claro que eu ainda era muito novinho e ela dizia isto para eu comer a sopa em vez de batatas fritas aos montes. Mas tudo tem que ver com o equilíbrio. E para se ter equilíbrio é preciso experimentar. E depois da experiência alcançada, ainda continuamos a esquecermo-nos de um deles, principalmente de um. Já não sei é se era o primeiro!


Rossana, acho que na gravura uma das figuras está mais favorecida, não lhe parece?
Beijo.

Batom e poesias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Batom e poesias disse...

Adorei o comentário, Mário.
Muito divertido.

Quanto à gravura, penso que os anjos não precisam ser belos e sedutores, mas o diabo sim...rss

bjs

Fred Matos disse...

Ótimo poema, Rossana.
Beijos

Batom e poesias disse...

Grata Fred.
Saiba que sua avaliação é muito importante para mim.
bjs

Lara Amaral disse...

Gostei do paradoxo, bem escrito. É nele que lutamos a vida toda. Beijos!

Batom e poesias disse...

Verdade Larinha.
Somos no mínimo duas pessoas paradoxais, e no máximo, sabe-se lá quantas...
bjs

cristinasiqueira disse...

Oi Rossana,


Tempo de trabalhar a sombra até a exaustão.Somos seres de feitio dual buscando a totalidade,é um caminho, mas quando este processo se transforma em consciência se colocando em versos já psicanalizou.

com carinho,

cris

Batom e poesias disse...

É a tentativa árdua de chegar à cosmo a través do ego, Cris. Devbagarinho vou me aprendendo em verso e prosa e quem sabe um dia me torno melhor.
bjs

Estela disse...

O bem e o mal está dentro de nós, resta-nos saber reconhecê-los e fazer a melhor escolha, para o momento certo.
Bjs.

Ariana disse...

Poderiamos dizer que todos somos antagônicos. Tudo depende da história que estamos vivendo e em que sintonia ela anda.

Lindos versos!

Beijos!

Batom e poesias disse...

Poderíamos sim, Ariana.
Grata pela visita e comentário.
Bjs