quarta-feira, 25 de novembro de 2009

de mim



Quando pensei me conhecer
enxerguei-me um quebra-cabeças
de peças dispostas aleatoriamente
confuso, difuso e disperso.

um mosaico...

Aos poucos, me olhando melhor
achei que fazia sentido
o padrão dos desenhos
da minha alma refletida
num espelho de imagens repetidas

um caleidoscópio...

Já hoje, me sabendo cada vez menos
sob o olhar arguto da vida

Sei eu:
Múltiplos caleidoscópios
de um enorme mosaico indefinido
refletido em espelhos quebrados

Sou eu...

30 comentários:

Mai disse...

Vitrais, Rossana são pura arte e são a integração de partes que unificam-se em belas imagens. Mandalas são arte, também.
Somos tantos...E somos incompletudes em busca da complementariedade.
Caleidoscópios são imagens de imagens refletidas em tantos espelhos mas quem escreve como tu, querida, é poeta.
Intensa mas poeta.

Beijos, Rossana.
Fica bem.

Opuntia disse...

É... assim somos nós, fragmentos!

bjos

Lara Amaral disse...

Eu falaria sobre os vitrais, mas a Mai já falou, então digo que só é divido em vários pedacinhos aquilo que vale muito. E já que nosso preço de ser humano é inestimável, haja mosaico.

Vc é preciosa! Beijos.

Ps.: Adorei sua resposta ao meu comentário anterior, hehehe... É que a cada ano, na verdade, envelheço dez de preocupação, hehe...

Wania disse...

Rossana querida!

Não deixamos de ser pequenos pedacinhos de momentos vividos que se refletem em mil ângulos e em mil cores, onde as imagens formadas dependem, única e exclusivamente, do olhar de quem vê!
Imagens únicas...assim como única é a nossa Vida!


...e teus espelhinhos refletem muita LUZ!!

Bjsssss

Bruna Maéli disse...

Nosso ser é todo contrariedade, confusão, conjunto de pensamentos e atos aleatórios que, quase por milagre, formam cada ser, único e complexo.

Batom e poesias disse...

Mai,
Não sei se entendi...rss
Te adoro.
bjs

Batom e poesias disse...

Carla (Opuntia), eu sou o pó do fragmento... Acho...
Bem vinda.
bjs

Batom e poesias disse...

Larinha, você é preciosa.

Tente se preocupar menos, pois terá muito tempo pra isso... rss

bjs, linda!

Batom e poesias disse...

Wania

Como é bom saber que mesmo quebradinhos, os meus caquinhos de espelhos refletem luz e que essa luz te alcança.
Fico feliz.
bjs

Batom e poesias disse...

Oi Bruna!

Sendo assim, somos todos nós, grandes milagres.

Obrigada por ter vindo.
Volte sempre.
bjs

Fred Matos disse...

Muito bom, Rossana.
Beijos

Simplesmente Outono disse...

Consegui postar hoje de madrugada em meio à correria das provas. Confesso que não gosto quando sou praticamente obrigada a me afastar do blog, porém não há como fugir neste momento. Motivo: além das provas na faculdade existem alguns probleminhas particulares. Espero resolvê-los o quanto antes e da melhor maneira possível. Prometo que tentarei arrumar um jeitinho de postar com a mesma freqüência já que não consigo ficar longe das letras. Algumas pessoas possuem meu e-mail podendo ficar totalmente à vontade em realizar contato. Tentarei respondê-los tão logo os receba.
Com carinho e o devido respeito deste Outono.

Mário Lopes disse...

Um a um
recolho os vidros
das janelas da tua alma
que deixaste cair no caminho
ou que alguém partiu
por não aguentar a dor
da tua ausência.

Um a um
recolho os raios de sol
que o teu olhar guardou
e que desprendido
libertou nas andorinhas
que foram habitar
as escuras casas da solidão.

Um a um
retirei os espelhos
em que olhavas as manhãs
sem te aperceberes
que o horizonte era pálido
do azul que lhe roubavas
para alimentar a ilusão.

Uma a uma
pintei de várias cores
todas as gotas da chuva
na vidraça da memória
dos verdes montes distantes
que trazias contigo
desde o dia em que nasceste.

Um a um
juntei cuidadosamente
cada fragmento do teu ser,
colei-os com a cola da vida
que transborda clara do teu rio,
erguendo assim o vitral
na parede mais alta da catedral,
sabendo que ao entrar
era dentro de ti
que veria o sol a nascer,
pela primeira vez,
de todas as cores.




Prefiro "ver-te" como um vitral. Porque é dentro de ti que se observa a sua verdadeira beleza, em todo o seu esplendor, a tua.
Beijo terno

Batom e poesias disse...

Poucas palavras, Fred, mas me fazem muito feliz.
beijos poeta,

Batom e poesias disse...

"Doce e insolente" Michele,
Gosto disso também.
Gosto quando leio-te.
Não fique longe das letras por muito tempo, pois elas já são tuas como seu coração.
Beijos

Batom e poesias disse...

Vou colocar esse lindo poema em minha coluninha de esquerda, Mário.
Vou batizá-lo de "Vitrais".
É lindo!
Você é querido!
bjs

Mário Lopes disse...

O teu "lado" esquerdo é mesmo enorme para ainda encontrares espaço para mim. Fiquei sem palavras...O meu coração diz-te: muito obrigado, é uma honra!
Outro beijo doce, para ti.

Clarissa B. disse...

Confusa??

Bjo.

Batom e poesias disse...

Você merece, Mário.
bjs

Batom e poesias disse...

A lucidez é confusa Clarissa...
A lucidez é insana...
Que bom que voltou.
bjs

Lara Amaral disse...

Não falei que a cada ano envelheço dez? hehe...
Adoro quando vc comenta lá no meu teatro. Muito obrigada!

Vc me passa seu e-mail? É que de vez em quando converso com minhas amigas poetisas por e-mail, e não tenho o seu.

Beijinho.

Mai disse...

Rossana, és intensa e nós - intensos - somos ambíguos e paradoxais mas tens a poesia e assim intensos, os poetas são plenos em inteireza poética. Portanto um mosaico indefinido por espelhos quebrados faz-se poesia porque és 'intensa mas és poeta'.

eu sempre complico porque os intensos também não são óbvios são complexos mas nada óbvios.

(louca, eu? imagine...)

Beijos, minha querida amiga.
tb eu te adoro.

Mai disse...

Inevitável ler os demais comentários de teus leitores, são todos tão completos e para a Lara, tão querida por todos, Eu já falei para ela: que lê o adentro do adentro...
Agora imagina qual o elixir da juventude que ela bebe...E imagina uma anciã de 230 anos com esse rostinho.
hahaha

beijos Ross.

lírica disse...

Muito bonito Ross!

Lírica

Juliana Carla disse...

Quem vive todo dia se reinventa!

Bjuxxx e xerooo Rossana

Batom e poesias disse...

Larinha,
Saber ler é tão importante quanto saber escrever.

Menina sábia.
bjs

Batom e poesias disse...

Amada Mai,

Brincadeirinhas a parte, adoro o que escreve, entendo, sinto e é sempre um mergulho.

Loucura?
A loucura tem medo de nós amiga!
hehehe
De novo: Te adoro!

Batom e poesias disse...

Lírica
Fico feliz que tenha gostado, "fazedora de versinhos".
Grata por voltar.
bjs

Batom e poesias disse...

Juliana

Estava com saudades.
Bom que veio.
Reiventemo-nos então querida.

beijocas no coração.

guru martins disse...

...perfeita
e infinita
em tuas
imperfeições...