terça-feira, 6 de julho de 2010

Inquietudes

mynameishalo.deviantar.com


Padeci por aí
tão amplificada
de sensações
Que exprimia
em ressonância
minha angústia
Até fiquei feliz
aliviada
quando a resignação
esvaziou-me
de anseios
Mas habita-me
uma alma irriquieta
Que se entedia
com quietude
Preciso estar no encalço
de tormentas
Quando bem perto
do inferno
- contrastada -
renasço incompreendida.

26 comentários:

Wania disse...

Rossana querida!

Ainda bem que todo poeta é uma alma inquieta que se entedia com quietude!

Mil vezes as tormentas das perguntas à calmaria da falta de respostas!



Linda inquietude!
Bj grande

Juan Moravagine Carneiro disse...

O estranhamento que todo poeta carrega dentro de si...

Lindo!

abraço

Mirze Souza disse...

Linda Ross!

Essa é nossa alma. Adoro beirar o inferno e renascer.

Lindo! Lindo!

Beijos

Mirze

Batom e poesias disse...

Wania, que bom que por vezes, tormentas rendem poemas.

Feliz por vir.
Bjs, querida

Batom e poesias disse...

Juan,
Será que somos todos masoquistas?
:)
bjcas

Ribeiro Pedreira disse...

entediar-se diante de quietudes é não caber dentro de si, é ativar as sensações.
é parar apenas para refletir.
perfeitamente compreensível.
bjs

Juliana Carla disse...

Boa noite Rossana!

Ondas sonoras que nos levam, encostam, encontram, ficam fortes, ora fracas... Você conhece seu timbre (im)perfeito. Gosto exigente, faro puro... Sei bem. Tão aguçado que no final sai incompreendida.

Ah! Pelo menos teve o alívio. Escrever, falar, ouvir, tocar é isso mesmo.

Essa inquietude nos torna vivos! Mas, veja bem: até certo ponto.

No mais sinto muito pela demora em vir lhe visitar. Fiquei muito doente a semana passada. O excesso de atividades mentais me nocauteou.

Bjuxxx e xerooo querida.

Eraldo Paulino disse...

Gostaria de comentar aqui outro aspecto que sempre admirei em teu blog: o quão perfeito é o diálogo entre o que escreves e o as imagens que postas. Realmente é de uma sensibilidade e perspicácia admiráveis.

Bjs de borrar batom!

Fouad Talal disse...

"Mas habita-me
uma alma irriquieta
Que se entedia
com quietude"

olha pra minha cara 8)
preciso dizer mais alguma coisa?

me dá uma carona no próximo tornado...

beijoca

tonhOliveira disse...



In que é tudes tranquilus?!
Há que estar-se inquieto
para a produção inquietante!

be:):nho eufórico ← pero...

Assis Freitas disse...

estar no encalço das tormentas, vida vívida,

beijo

Batom e poesias disse...

Mirse, vambora então!!!

beijos, querida!

Batom e poesias disse...

Pedreira,
"Compreensível" é a sensação que espero...
:)
bj

Batom e poesias disse...

Ju, lindo comentário.

Espero que agora esta tudo bem, minha linda.
xerim...

Batom e poesias disse...

Eraldo, realmente perco um tempão atrás de imagens que traduzam um pouquinho do que quero dizer.

Feliz que tenha observado e gostado.
Saudades dos beijos de borrar.
:)

Batom e poesias disse...

Fouad
Nunca vi cara mais bonita!!!

Ia adorar te carregar no meu tornado particular.
Mas é melhor você pensar bem: Sou má companhia!;)

beijocas

Batom e poesias disse...

TonhO

Tua arte demonstra que és tão ou mais inquieto que eu.

Peninha de nós...

beijos, querido.

Batom e poesias disse...

Vida vívida...
As vezes penso que é ínvio.

Beijos, Assis

Lara Amaral disse...

Dessa bagunça organizada é que nossos versos emergem.

Te adoro, linda poetisa!

Beijos.

Batom e poesias disse...

Lara, Lara...
Tão especial...

Te adoro também.
bj

O Profeta disse...

Esta ilha não tem fortuna
Trocou-a por um curioso mistério
Este irreal e intenso verde
Que inunda o olhar mais sério

Nesta ilha há um beijo na tua procura
Nesta ilha as pedras não têm idade
Nesta ilha as juras são lançadas à maresia
Nesta ilha o sonho é janela da verdade

Doce beijo

Batom e poesias disse...

Grata pelo beijo, pelo poema e pela visita, Profeta.

bj

Fouad Talal disse...

Má companhia?

eu sou a malvadeza em pessoa! rs
E esse rabo de olho que você fica olhando a gente? É de Deus uma coisa dessas?
rsrs

ai ai!
bjoca...

Ivan Bueno disse...

Rossana,
Lendo este poema parece que, em quase tudo, estou lendo sobre mim. Talvez estas inquietudes de que você trata sejam maiscomuns do que eu e/ou você imaginemos, mas que sejam pouco verbalizadas.
Beijo grande,

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Batom e poesias disse...

Fouad,
Bad boy!
bjs

Batom e poesias disse...

Pois eu não sossego enquanto não dissecar esses assuntos comuns, Ivan.

Grata por vir.
bj