domingo, 10 de outubro de 2010

Livro

Imagem do google

Minha estante
Precipício
de instantes
Principio
Leitura
Leitora
seduzida
Avulsa
História
Alinhavos
com agulhas
de viajar
por dentro
da bainha
da alma
Fagulhas
de habitar
a vida
O tempo
mantém-se
adormecido
e suspenso
O livro.

Rossana Masiero

9 comentários:

Eraldo Paulino disse...

Se a juventude aprendesse que viajar dessa forma dá uma liga muito maior e mais rentável do que certas coisas...

Beijos alucinógenos!

Leonardo B. disse...

[do livro, que se deve deixar espalhar pelo o mundo umas quantas letras, caídas de dentro, assim que se desfolham as folhas primeiras... essas, também, as grandes sementes do mundo, o germinar de diferente, mas substancial alimento: o fruto palavra, madura, suculenta]

um imenso abraço, Rossana

Leonardo B.

Cris de Souza disse...

a sua estante enriquece minha visão.

beijo!

fouad talal disse...

e não é?

se não me falha a memória foi o quintana que disse que livro (ou poesia não sei) bom é aquele que lê a gente...

e quantas histórias guardamos...
bjo voador.

Wania disse...

Rossana


Quantos encantos nos reserva a leitura e quantas leituras se pode ter do mesmo texto, do mesmo livro. Essa é a magia que envolve a escrita, a leitura e por conseguinte, os livros!


Tua poesia tb tem esta mesma propriedade, minha amiga... Encanta!


Bj grande

Lara Amaral disse...

Que lindo, poetisa, senti-me um ser mínimo a vagar por essa estante.

Beijooo!

Eduardo P.L disse...

Rossana,

obrigado pela visita e comentário na Vítima da Quinta!
Cuidado, você pode ser a próxima!!!! srsrs
Bjs do ASSASSINO!

Jorge Pimenta disse...

por aqui os livros não têm papel e tinta; são, eles mesmos, o papel de que somos feitos e a tinta que nos escreve.
um beijinho!

BAR DO BARDO disse...

O LIVRO MERECE!

PARABÉNS!