terça-feira, 11 de janeiro de 2011

da raiva

imagem do google


A raiva me move
Locomove
Promove
Comove

A raiva remove

A raiva me excita
Irrita-me
Não premedita
Reabilita

A raiva é esquisita

A raiva atormenta
Reinventa-me
Movimenta
Afugenta

A raiva é rabugenta

Não me redime
Repugna-me
Exprime-se
E vai
Esvai...
Mas enquanto está
fico forte!


17 comentários:

Leonardo B. disse...

[é o mundo que começa num grito, só...

assim como nos aprumamos para a partida, assim como chegámos no primeiro instante, e gritámos]

Um imenso abraço, Rossana

Leonardo B.

Zélia Guardiano disse...

Show, Rossana!
Poema fortíssimo!
Adorei, querida.
Enorme abraço, cheio de saudade.

AC disse...

Quando se vai, a raiva deixa um rasto devastador...

Beijo :)

Valter Montani disse...

Olá tudo bem?
"Deus deu aos pássaros
o dom de voar,
e concedeu aos poetas
o direito de sonhar."

© Valter Montani

Eu sonho com um mundo melhor, mais humano com justiça e respeito entre os homens. O que é preciso para isso? cada um fazer a sua parte, procurarei fazer a minha. Feliz 2011!

Assis Freitas disse...

mira ira,


beijo

Mário Lopes disse...

Não é a esperança a última a morrer. Ainda vem a raiva. O grito que nos resta e sustenta antes que a maré suba. E não deixemos apenas de ser areia na praia da solidão, que nem as gaivotas procuram.

A tua poesia grita, é ferida viva aberta pelo sal. Mas, também é de esperança, de quem ainda procura o vento, mesmo que de velas rasgadas.
Muito lindo o teu poema, Rossana.

Beijo terno.

Mirze Souza disse...

Ross!

Querida e linda amiga! Nunca vi um poema expressar tão bem e tão forte esse sentimento. Deve ser horrível mesmo.

Parabéns, por sua bela expressão da ira!

Beijos, poetisa!

Mirze

Amiga do Cafa disse...

Ro,
verdade. Muitas vezes somos movidos pela raiva. Dá certo. Deu uma bela poesia.
Parabéns !

beijos

Lara Amaral disse...

Sem dúvida, ela move, enquanto remói.

Beijo, Ross!

Lucão disse...

Demais. Até agradeço à raiva, por existir e fazer dela um poema tão batuta.

Cadinho RoCo disse...

Quanto mais forte a raiva, mais frágil fica a compreensão em nós. trate a raiva com carinho e ela transformar-se-á em poesia.
Cadinho RoCo

tonhOliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tonhOliveira disse...



insP IRA-tchê!

:)

Eraldo Paulino disse...

Adoro mulher com raiva! Kamikaze? Não sei. Mas gosto.

Bjs no batom!

Phoenix disse...

raiva..bom tema para poema :)***

Batom e poesias disse...

Nascemos gritando, Leonardo
Mas vamos nos adestrando
Gosto muito quando vem cá em meu canto.
Bj

Zélia, minha querida
Eu fico muito feliz quando adora.
Bj

AC
Sempre dói, mas nem sempre devasta.
Bj

Oi Valter
Façamos, então.
Feliz 2011 para você também
Bj

Assis,
Vira, revira e revigora.
Bj

Mário, querido
Como eu disse, a raiva movimenta.
Às vezes isso é benéfico.
Bj

Mirse, querida amiga,
As vezes é necessário uma chacoalhada da vida para nos empurrar para a frente.
bj

Cel,
Que bom que compreende, pois isso acontece muito comigo.
Bjcas, queridona.

Verdade, Larinha.
Remói e dói, mas resgata almas do limbo, nem que seja para levá-las ao inferno.
:)
bj

Lucão
Adorei “poema batuta”
Também agradeço à raiva as vezes.
Nem sempre.
Bj

Cadinho
Com certeza a raiva não é a melhor conselheira.
Só me refiro a ela como benéfica, enquanto “força propulsora” .
Bj

Tonho
Bah guri!
“Tava” com saudades...
bj

Eraldo
Não cutuca a onça com vara curta...
:)
bj

Miltextos disse...

Movimento