sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

passarinho


Não é que desafino
É que já me ofusca
o “sol a pino”
E dependurada
em pautas me depuro
e me costuro
ao vento vespertino
Meneio a coma
no compasso
em que passarinho
cantarei feliz...


13 comentários:

Maria Rita disse...

Belo post, parabéns pelo talento que nele você demonstra...adorei!


Beijos pra Ti

Mário Lopes disse...

Gosto desse sol de pássaros que te faz cantar em pautas de alegria, enquanto não voas ao encontro do azul.


Beijo terno, cantora.

Ribeiro Pedreira disse...

não é que desafinas, é que és a voz que ofusca o sol.
bjs, moça!

tonhOliveira disse...











/
/
_______________♪__________
_______♪__________________
__________________♪_______
____♪_____________________
____________♪_____________

:)

A.S. disse...

O passarinho, feliz, canta teus versos!...

Beijos!
AL

Flavio Ferrari disse...

Grande poeta ...

Leonardo B. disse...

[embalo e melodia, enfeitado de palavra, mão e poesia]

um imenso abraço, Rossana

Leonardo B.

Mirze Souza disse...

Ross!

Agora ficou difícil! Amo o canto dos pássaros, mas amo seu canto.

Prefiro-a assim, gente-passarinho!

Lindo poema!

Beijos

Mirze

Wania disse...

Então, cante passarinho!
Eu sempre virei te ouvir...


Bjs em SOL maior

Wilson Torres Nanini disse...

Sinfonia - ótima sinfonia! - de uma nota só!

Abraços!

Lara Amaral disse...

Seria bom cantar dessa forma passarinho, na qual não se importa tom, nota, é sempre poesia.

Beijo.

Zélia Guardiano disse...

Puro encantamento, Rossana querida!
Puro encantamento...
Poema apropriado para os dias atuais: lenitivo!
Abraço, amiga!

Miltextos disse...

Feliz