segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Desforra

imagem do google


Aperceba-se
que minha anarquia
é manobra
mais que estratégica
que consome
a perene e fugidia
vontade tua
Faço-me mel
para adoçar o veneno
que te sirvo
em colherinhas
de prata.

30 comentários:

Usui de Itamaracá disse...

Pequenas maldades a conta-gotas...

MariaIvone disse...

Amiga voçê é um primor!

"Faço-me mel
para adoçar o veneno
que te sirvo
em colherinhas
de prata"
em forma de coração

Um perfeito requinte de malvadez!
(Certamente merecido) :-))

Beijos querida

Lara Amaral disse...

Vi até o sorrisinho maldoso de soslaio. ;) E adorei este poema picante!

Beijo!

Dilberto L. Rosa disse...

Anarquista graças a Deus... E ao Diabo, né?! Uma destruiçãozinha, às vezes, faz bem em doses homeopáticas, sua danadinha... Visite os Morcegos assim também, estrategicamente... Abração!

Maria Rita disse...

Adoro os efeitos colaterais gradativos deste doce veneno...rs

Beijos pra Ti

Assis Freitas disse...

eita, em lenta agonia


beijo

Em@ disse...

Ross:
este seu poema fez-me lembrar um caos verídico.
sabe que, aqui há tempos, houve por aqui um caso parecido? Uma mulher casada com um homem muito mais velho e em conluio com o amante, tentou mandar o marido para um mundo melhor e todos os dias lhe dar uma colherzinha de mel com veneno de ratos...só que tudo foi descoberto, porque o velhote se sentiu muito mal a uma hora em que ele não estava em casa e sim com o amante e pediu ajuda a um vizinho que o levou para o hospital...
________
amei as colheres. lindas, lindas.

Eraldo Paulino disse...

VOcê é A bOa entra as PerVerSAS!

Bjs que fazem o mal!

byTONHO disse...



É 10!
É 12...

É DOSE... melada e maléfica!

Batom e poesias disse...

Usui,
de leve...

bj

Batom e poesias disse...

Ah Maria Ivone, adorei esse "requinte de malvadez".

Bjcas

Batom e poesias disse...

Larinha,
sabe que eu acredito?
rss
bjcas

Batom e poesias disse...

Grata, Maria Rita.
Eu adoro quando vem cá.

bjs

Batom e poesias disse...

Vou sim, Dilberto.
bj

Batom e poesias disse...

Assis,
Assim é maldade...rss

bj

Batom e poesias disse...

Em@, que história cabeluda!
Ainda bem que meu poema é pura metáfora...
:D

bjcas

Batom e poesias disse...

Ago...
Uashuahsuahsuahaushauashha!!!

Beijo

Batom e poesias disse...

Tonho,
Estou ficando boa...

:D

bjcas

Mirze Souza disse...

ADOREI, Ross!

Mesmo alimentando em colher de prata, você é chiquérrima. Um mau bonito.

Beijos amigona!

Mirze

Cris de Souza disse...

soprar pra morder...

a-do-ro!!!

beijo, rouxinol.

Fouad Talal disse...

isso me lembra uma dieta que adotei há algum tempo...

tudo isso me faz pensar que "o que não mata, engorda e faz crescer..."

beijos!

Batom e poesias disse...

Mirze, seus comentários são sempre fofos.

bjcas, amiga.

Batom e poesias disse...

Cris, você é malvadinha... rss
bjs, querida.

Batom e poesias disse...

Fouad, e tudo começou com um mutante...

bjs, lindo!

Ribeiro Pedreira disse...

derramadamente cruel.

Phoenix disse...

bem que poderosamente cruel este poema..:P ***

Rodrigo Braga disse...

Em colherinhas de prata! Rancoroso, mas lindo!

Bjos!

Batom e poesias disse...

Dado,
Sempre gostei da Cruela...
:D
bj

Batom e poesias disse...

Joana,
é tudo de mentirinha... rss
bjcas

Batom e poesias disse...

Rodrigo, que bom um pouco de samba por aqui.

bj