sábado, 19 de fevereiro de 2011

palavras





Uma coisa leva a outra...
Inspirei-me na postagem do fouad, que se inspirou numa postagem da Me.



Não
não quero não
uma revolução
de silêncios
Não quero não
uma linha do horizonte sem poesia
e não quero
engolir palavras
junto com choro
nem amordaçar minhas mãos
que escrevem
elas são só extensão
do coração

E o meu coração fala
até sozinho...

24 comentários:

Marcantonio disse...

Pois é.

Mas a bem da verdade,
eu queria amar tanto tanto
a algazarra viva do dia
para que não me sobrasse
sequer uma vírgula
para fazer poesia.

Beijo.

Assis Freitas disse...

solilóquio,

bjs

Kêdy disse...

Meiguissimo, tdo q pode ter um poema!

Fouad Talal disse...

menina,

o meu fala e bate mas de nada adianta...

a única função da poesia é não servir pra nada.

beijo meu!
feliz pelo diálogo, ou monólogo, não sei...rs

Mirze Souza disse...

Quem responde é o Chico:
"Palavra minha, palavra com temperatura, palavra
Que me conduz, mudo, ao interior do pensamento, palavra....."

Que lindo, ROSS! Seu coração é vivo!

Beijos, flor!

Mirze

tonholiveira disse...



Cem ou mais palavras...
fiquei sem!


tum! tum! tum!
bate-bate coração...♪

:)

Phoenix disse...

adorei rossana! uma pessoa ao ler o poema vai vendo quase a imagem do coração e das mãos amordaçadas.
*****

Rodrigo Braga disse...

E que sensibilidade de escutá-lo!

Bjos!

Suzana Martins disse...

Composições soliloquianas que abraçam minha alma.

Abraços

Dilberto L. Rosa disse...

Discordo de seu amigo Fouad: como assim Poesia não serve pra nada?! Se Poesia é vida e fala até sozinha pelos corações mais inspirados, como o teu...?! Não, não, não, não queira, não: continue a libertar suas mãos, seu choro e seu horizonte através dos versos cada dia maiores! Abração!

Lara Amaral disse...

Fala pelos ladrões. ;)

Beijo, querida.

Batom e poesias disse...

Marcantonio, será que o poeta escreve o que a vida não lhe permite viver?

Belíssimo, seu comentário, querido.
Grata.

bjcas

Batom e poesias disse...

Meu lírico e solitário monólogo, Assis.
Ainda bem que tenho vocês.

bjs

Batom e poesias disse...

Grata, Kêdy, por vir e por comentar.
Feliz que gostou.

bj

Batom e poesias disse...

Um diálogo em que conversamos solitários, Fouad.
A poesia nos encontrou, menino.

bj

Batom e poesias disse...

Querida Mirze, o Chico Buarque já está virando oráculo...
:D

Beijos!

Batom e poesias disse...

Querido, TonhO

Quisera entender essa cadência...
;D

bjcas

Batom e poesias disse...

Joana, você lê com o coração, querida.
Grata pela generosidade.

bjs

Batom e poesias disse...

Eba, Rodrigo!
Que bom que está voltando!

bjs

Batom e poesias disse...

Feliz com a visita Suzana.
Volte sempre!

Bj

Batom e poesias disse...

Dilberto, você é um querido!

bjcas

Batom e poesias disse...

Larinha, espero que seja um elogio...
:D

bjs, menina.

Milene Souto disse...

Adorei seu poema e seu blog... Abraços, Milene.

http://melodiaemversos.blogspot.com

Eraldo Paulino disse...

O importante é que o coração fale e continue falando... uma hora ele sempre acerta :)

Bj no batom!