sexta-feira, 29 de abril de 2011

de[s]caminho


Adestrei-me a chorar
discretamente
De fora para dentro
é que minhas
lágrimas vertem
Desapontada de desacertos
os poemas são todos vãos
e minha aflição
é só minha
Logo eu
que esquadrinhava magia
em tudo o que tocava
perdi a convicção
E
a descrença
as falácias
e todas as máscaras
que eu tinha
Elas eram só disfarce
para as dores que eu sentia
entre meus olhos e através
E o tanto de assombro
bem acima do meu ombro
se consolida
pelo rastro dos meus
insensatos pés.

22 comentários:

Rodrigo Braga disse...

Nossa máscaras são criadas tão somente com a intenção de nos proteger.

Adorei! Aliás, sempre adoro!

Zélia Guardiano disse...

Lágrimas vertidas de fora para dentro...
Que imagem mais linda, minha querida Rossana!
Tanto quanto o restante do belo poema que você engendrou de forma especial!
Abraço, querida.

carikaturARTE disse...



"pintar
bordar
desenhar MÁS.caras...
é o modo de confeitar o poema?!"

... e a 'dor.ri.da' alma!

:o)

cristinasiqueira disse...

Ross querida,

Que espaço lindo!
Tapete vermelho para receber poemas...LINDO!
"os poemas são todos vãos"
Sim amada,vãos,frestas por onde escapa a névoa da alma .

Beijo e LUZ!

Apareça...gosto da sua presença.

Lara Amaral disse...

A aflição não é só sua, pois assim que a coloca aqui, transforma esses poemas "vãos" em tão nossos também... =)

Beijo, querida.

NDORETTO disse...

Gostei desse ritmo:


Adestrei-me a chorar
discretamente
De fora para dentro
é que minhas
lágrimas vertem
Desapontada de desacertos

você que esquadrinhava!

Muito legal,gostei imenso.

Beijão,Batom

Assis Freitas disse...

quem dera lucidez de pés e passos,


beijo

Batom e poesias disse...

Verdade, Rodrigo, mas erá que isso nos perdoa?

bjs

Batom e poesias disse...

Sou grata pelas palavras generosas, Zélia.
Bjs

Batom e poesias disse...

Tonh0, acho que seu cérebro é uma máquina fantástica.
Adoro!

bj

Batom e poesias disse...

Que bom que gostou do novo visual, Cris. Estou indo lá agora, querida.

bjs

Batom e poesias disse...

Larinha, você é um poema de um Poeta inspiradíssimo.

bjs, queridinha.

Batom e poesias disse...

Neusa, fico contente que tenha vindo e gostado.

bjs, querida.

Batom e poesias disse...

Assis, quem dera a lucidez da insanidade...

bj, poeta

Rodrigo Passos disse...

Versos a terça-feira

Não acorda não mulher.
Cansa acordar.
Cansa tanta coisa.
O sol está tão velho na janela.
Estica sua pele e deixe que as ilusões nos ajuntem.
Não ponha seu vestido, seremos sempre provisórios para as horas.
Seremos sempre fracos, errado e alguém sempre abrirá nossa porta.
Voltemos ao ritmo, ao tato, a ânsia tardia é nosso prelúdio.


Rodrigo Passos


Obs: como me achei em seus versos, lindo, lindo, lindo...

Berzé disse...

Oi Rossana,
Dando aquela passada pelo seu canto.
Sempre intensa!
Abração!
Berzé

Van disse...

Sempre por aqui , lendo e aprendendo , te faço um novo convite a visitar meu mais novo (filho) e espaço de poesia , fresquinho ... www.vidainversoepoesia.blogspot.com.

Grande Beijo !

www.meusescritoseoutraspalavras.blogspot.com

Batom e poesias disse...

"a ânsia tardia é nosso prelúdio"...
Que poema bonito, Rodrigo.
Identidade recíproca, querido.

bjs

Batom e poesias disse...

Que bom, Berzé.
Sua presença é sempre uma honra.

bjs

Batom e poesias disse...

Van, já fui lá conhecer seu "bebê".
Lindo espaço, querida.

bj

eraldo disse...

Saudades desse batom, um tanto lilás demais, mais ainda belo.

Bjs nele!

Batom e poesias disse...

Eraldo,
Não entendi...

Mesmo assim, bjs ...rss