terça-feira, 7 de julho de 2009

atendendo a um pedido

Hoje vou falar sobre doação de órgãos. Pouca coisa, pois pouco me envolvi com o assunto e confesso, tinha receios infundados e dúvidas, muitas dúvidas a respeito... Lendo a postagem de Leo (leomandok.blogspot.com), cheguei ao blog da Danny que vai ser operada para doar um rim à mãe, e como ela mesma insiste em dizer, não se trata um ato de abnegação e sim de devolver uma parte do que lhe foi dado por alguém quem lhe deu a vida. Quando escrevo, gosto de tempo para voltar e voltar e reler, antes de postar, mas a Danny pediu que escrevêssemos sobre isso em nossos blogs, coisa que o Leo fez da forma louca e linda que ele sempre escreve, que nunca nos dá a certeza do que é real ou ficção, portanto resolvi ser rápida e simples. Perdoem se houverem alguns erros. Danny, a moça do blog purasimpressões.blogspot.com conta que conviver com alguém que está a espera de doação de um órgão, faz dirimir toda e qualquer dúvidas a respeito de ser ou não doador. Não sou de levantar bandeiras, mas transcrevo aqui uma parte do texto dela, que me poupa de mais explicações:
"Acho que cada um de nós faz parte de um todo harmônico. O corpo que eu uso hoje um dia não me servirá pra nada. Nada mais natural do que o devolver pra continuar sendo útil, pra continuar vivo. Até porque a outra alternativa seria virar comida de minhoca e convenhamos que essa ideia não é nada agradável."
Eu concordo Danny, e confesso que se tinha dúvidas, agora já não as tenho e deixarei claro aos meus familiares que sou doadora de órgãos, e que quando eu me for, levem o que precisar, o que servir e o que prestar. A você desejo sorte, pois luz você tem de sobra.

15 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Eu sou doador. Não é para me gabar, mas para reforçar os textos e inspirar os leitores!

Namastê!

Batom e poesias disse...

Meu querido Pimenta!
Somar é a melhor conta.
obrigado
bjs

j. monge disse...

Lindo o que tu escreveste.
E aquela foto lá em cima?! Em tudo encontras poesia... É um dom!

Beijo, poeta da vida!

Batom e poesias disse...

João, essas palavras, vindas de você me encanta.
Grata poeta.
bjs

Mário Lopes disse...

A Rossana e o seu coração enorme a querer abraçar-nos no que nos deve ligar a todos como carris de ferro: a solidariedade. E com palavras lindas, como é seu costume. Vamos somar, pois claro!

Beijo.

Mirse disse...

Ai Rossana, que bom que alguém me mandou um email e acho que aqui posso comentar.

Achei magnífica sua postagem. Doadores de órgãos e principalmente de medula óssea, representa um ato humano e solidário.

Sou voluntária, e sinto de perto quantas pessoas precisam de um pouquinho só de nós.

Parabéns!

Bela e oportuna postagem!

Beijos

Mirse

Batom e poesias disse...

Mário, que lindo seu recado.
Obrigada pelo que disse, mas que mais nos resta a não ser os corações solidários?
bjs

Batom e poesias disse...

Mirse, minha irmã de coração!

Muitas pessoas precisam e muito de nós e estamos aqui, nessa existência, para fazermos o que for possível, real ou virtualmente.

Como diz Beto Guedes, "um mais um, é sempre mais que dois".

bjs na alma!

Priscila Lopes disse...

Você vê, eu, por outro lado, nunca cogitei não doar nada. Desde quando comecei a ouvir falar sobre o assunto, me pareceu muito coerente "reaproveitar-me" para alguma coisa. Só parei pra pensar sobre pq NãO doar depois que a mídia começou a dar importância ao assunto e descobri que havia gente que queria permanecer intacta depois de morta.

Que isso, né, gente...

Adriana disse...

legal tudo isso...

Batom e poesias disse...

É assim com tudo na vida Priscila.
Conscientização acontece aos pouquinhos e a gente vai aprendendo e evoluindo.
Quem sabe um dia seremos um grande Planeta Solidário.
bjs

Batom e poesias disse...

Legal é você ter passado por aqui Adriana.
bjs

Mirse disse...

Priscila Lopes deixou um novo comentário sobre a sua postagem "atendendo a um pedido":

Você vê, eu, por outro lado, nunca cogitei não doar nada. Desde quando comecei a ouvir falar sobre o assunto, me pareceu muito coerente "reaproveitar-me" para alguma coisa. Só parei pra pensar sobre pq NãO doar depois que a mídia começou a dar importância ao assunto e descobri que havia gente que queria permanecer intacta depois de morta.

Que isso, né, gente...

Batom e poesias disse...

Querida Mirse
Esse é um assunto polêmico que mexe com crenças pessoais, fé e tantas outras dúvidas e medos que existem na mente humana.
Enfim, quem consegue se despreender da matéria e acreditar na efemeridade de tudo haverá de compartilhar esse Amor que reside na doação do que pudermos doar, na vida e depois dela.

Com amor
Rossana

Anônimo disse...

Thanks :)
--
http://www.miriadafilms.ru/ приобрести кино
для сайта batomepoesias.blogspot.com