sexta-feira, 17 de julho de 2009

Cara Cora

Não sou a velha mais bonita de Goiás! Nem do centro-oeste eu sou Nem velha ainda Talvez as vezes enquanto moça... Bonita? Ainda coro se alguém diz E com as faces corais coralíneas deleito-me com a senhora Cara Cora poetiza Namoradeira? Não confessaria como ela
Nem a idade de meus versos Assim fica bem pra nós duas De repente deu-me vontade danada Também de lançar rede na lua E sair catando estrelas...

14 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Acho que a doceira gostaria da sua receita: um mel.

cristinasiqueira disse...

Oi Rossana,

Lindo,lindo,lindo1
Cora com certeza iria se iluminar com a beleza.
Leve ,fluido e como bem disse o Bardo,um mel.
Bom fim de semana,

Cris

Batom e poesias disse...

Mel e Pimenta pra não ficar muito doce...
Bjs prof.

Batom e poesias disse...

Oi Cristina, adorei o que escreveu.
Obrigada querida.
bjs

Mário Lopes disse...

Vi uma estrela descer à terra, tocar a Rossana e regressar ao seu lugar, a brilhar ainda mais! Doce e comovente poema que me tocou o coração e o pôs a luzir, a luzir. É mesmo mel o que lhe corre nas veias coralinas, Rossana!

R.Vinicius disse...

Oi.

"Catar estrelas?" Eu posso ir junto? Se caso eu fosse poeta, seria mais fácil. Abraço,

R.Vinicius

Batom e poesias disse...

Comovente são tuas palavras meu querido Mário.
Tenho ouvido os CDs e adorado.
bjs carinhoso!

Batom e poesias disse...

Vambora jogar a rede, Vinícius!
E saiba que você é poeta a sua maneira.
bjs

Flavio Ferrari disse...

Adorei o poema.
Gosto muito do teu senso de humor nos comentários lá no Arguta.
E agora fiquei curioso para ver uma foto tua.
Que tal publicar uma ?

Batom e poesias disse...

Você quer ver se a cara combina com as palhaçadas?
Vou mudar a foto do perfil...rss
bjs

O Profeta disse...

Este mar de fresco azul
Estas pedras sentinelas constantes
Estas ondas que adormecem nelas
Vieram do mundo em formas navegantes

O amargo das uvas verdes
Cede ao sorriso do astro rei
O doce invade os sentidos
E a ternura impõe a sua lei


Boa semana


Mágico beijo

Batom e poesias disse...

Grata pelo lindo poema e pela visita Profeta.
Ótima semana!
bjs

Mirse disse...

Aqui você tocou meu coração.

Sempre tive uma admiração enorme por Cora Coralina. Porque o marido dela , assim como o meu a proibia de ler e escrever.
Rebelde que sou fui escrevendo , porque o FAÇO DESDE OS 9 SNOS, E NÃO ME TORNEI UMA cORA, PORQUE CABE A CADA UM O DOM QUE LHE É CONCEDIDO.


BELÍSSIMA HOMENAGEM A ESSA POETISA MARAVILHOSA E BATALHADORA!

PARABÉNS, AMIGA!

BEIJOS

MIRSE

Batom e poesias disse...

Mirse, você é sim, assim como Cora, uma poetisa maravilhosa, que me comove e encanta