segunda-feira, 20 de julho de 2009

olhos d'água

A cor que eu vejo
você não vê,
porque sou eu
que olho
os teus olhos
e leio
o profundo
infinito de você.

19 comentários:

Amiga do Cafa disse...

É tão bom olhar o mundo pelas lentes
do amor....
Como sempre mais uma bela poesia.
Feliz Dia do Amigo !

BAR DO BARDO disse...

poema com teor lírico profundo...

eu gostei!

muito bem, ross.

Batom e poesias disse...

ô minha amiga (e do Cafa também), muito grata pelo comentário e um ótimo dia procê também!
Bjim

Batom e poesias disse...

É importante pra mim que goste prof.
Ainda estou te devendo o poema "dessa gente" geminiana...rss
Não esqueci, não.
bjcas

O mar me encanta completamente... disse...

Passei para conhecer
teu cantinho.
É lindo e aconchegante.
Tua poesia encanta.
Parabéns.

Beijinho

Glória Salles

Batom e poesias disse...

Bem vinda Glória!
Volte sempre.
bjs

Miltextos disse...

Verdes? Azuis? Eternos...

Mário Lopes disse...

Variando um pouco sobre dois versos de Eugénio:


E lendo os vai bebendo
perdendo-se os seus olhos
contentes de perder a própria cor.


Uma Rossana mais depurada mas carregadinha de sugestão. E o encanto é sempre enorme. E a janela está sempre aberta, para nosso deleite. Obrigado.
Beijo carinhoso.

Batom e poesias disse...

Não discuta, poetinha! São azuis!

Da cor do céu, do mar, da Terra, do ar, da vida e do manto de Nossa Senhora Aparecida!

Eternos
beijos

Batom e poesias disse...

Mário, a honra é toda minha e a gratidão também pelo carinho.
bjs

Mirse disse...

Rossana! que lindo seu gesto.

Mas descobri que só o Mozzila é que abre aquela caixa e já instalei, portanto pode voltar ao que era.

OLHOS DÁGUA!

O lirismo que sai da sua alma é incrível.

Uma construção belíssima como há muito não via!

Parabéns, poeta Ross

Beijos

Mirse

Batom e poesias disse...

Que bom que voltou Mirse.

Vou deixar assim, pois mudar faz bem.
Mudei a foto também.

beijos querida
Rossana

Mário Lopes disse...

Rossana,

Ah, os olhos d'água são os seus! Fiquei submerso de repente! E como estou debaixo de água, as palavras deixam de fazer sentido. Quem me acode?

Beijo terno.

Batom e poesias disse...

Mário, não se afogue não, pois gosto tanto de tuas visitas e comentários...
bjs

Mirse disse...

Oi Rossana!

Há uma entrevista hoje com Moacy Cirne no blog TEOREMA DA FEIRA!
Este blog está entre os meus favoritos.

Vale à pena conferir.

Beijos

Mirse

Batom e poesias disse...

Legal Mirse.
Vou lá conferir.
bjs

Lucretia disse...

Oi,

Adorei os seus poemas!
Estou encantanda por todos eles!

bjos

Batom e poesias disse...

Que bom Lucretia!
Visitei teu blog e gostei também.
bjs

Stella Tavares disse...

Fui lendo, lendo e me encantando por seus poemas. São tão lindos em forma e essência. Com certeza, amanhã volto e leio mais.
Bjos.