domingo, 6 de março de 2011

Melindres


lOve bites - Amanda Cass

Alguma coisa
em mim
desencoraja gentilezas
Deve ser coisa que faço
ou que não faço
Quem sabe o que falo
ou calo
Definitivamente
e involuntariamente
não atiço impulsos cordiais
Tenho uma aptidão
inata
de jamais ser mimada
nem nada
com delicadezas
ou poemas
 Ai que pena...

12 comentários:

Dario B. disse...

De-me o beneficio de duvidar disso, sim? Um beijo.

Phoenix disse...

bonito :) **

Lai Paiva disse...

Lindo! Tb sou mais ou menos assim rsrsr Bj

Flavio Ferrari disse...

Quem alguma coisa em você faça com que não perceba a gentileza ... alguma culpa recôndida que não te permita sentir-se merecedora ?

Cris de Souza disse...

ai, que cena...

beijo, amada!

Cris de Souza disse...

(adorei ter ver na válvula, melindrosa)

Lara Amaral disse...

Toda hora descubro mais uma semelhança, rs, nossa!

Beijo.

Mirze Souza disse...

Que pena! Que cena!

E eu que gosto tanto de mimar!

Deixa, vá.

Beijos, linda amiga!

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!

Mirze

Regina d'Ávila disse...

E no dia seguinte já podemos ser diferentes...só gentilezas, só carinho.
A lua muda..mudamos também.
Beijos,
Feliz dia da mulher,
Regina d'Ávila.

Grã disse...

Talvez algo que faça, talvez o q não, talvez o q diga, talvez o q não ou talvez... apenas... algo incidental .

Bj

Zélia Guardiano disse...

Rossana, minha querida
Os melindres...
Ai, os melindres...
Como temos as nossas idiossincrasias, não?
Ai...
Lindo o seu poema!
Lindo demais, como tudo que você cria...
Abraço apertado, amiga.

Eraldo Paulino disse...

É como eu digo. Simpatia e falsidade só são diferentes na forma de escrever.

bjs no batom!