quarta-feira, 16 de junho de 2010

Refém

parto - Kimt


Façam silêncio agora
Está nascendo um poema
dentro de mim
Não consigo cuidar de nada
Nem posso falar com ninguém
Está nascendo um poema
dentro de mim
Que não poupa os meus deveres
Sem hora e sem lugar
E enquanto não se fizer
não posso dormir
não posso comer
não existe paz
Está nascendo um poema
dentro de mim
Não vou à supermercados
enquanto o poema não nasce
Nem cozinhar eu posso
Nem lavar roupas ou louças
Não quero trabalhar
Não posso ouvir outras vozes
que não seja da musa
Faça-se silêncio, pois então!
Meu poema quer nascer
Derribo afazeres
Desconto pessoas
Ignoro o isolamento
E até que nasça fico assim
Fátua e solitária
Absolutamente
refém da poesia.

31 comentários:

Rodrigo Braga disse...

Ah que tradução do momento belo e único da criação! Tudo parado. você e a palavra apenas em uma amálgama que se concluirá em poesia. Viver isso é mágico.

Ribeiro Pedreira disse...

é isso que eles fazem com a gente e é isso que gostamos que ele faça.
metalinguagem da criação.
poesia por excelência!!!
Bjs.

Lara Amaral disse...

Estou aqui quietinha, deixando o poema te tomar =).

Bonito o novo layout, Rossana.

Beijinho.

contagotas disse...

LINDO!!!


Ross, não me parece que seu novo layout tenha a ver consigo. Não a vejo espartilhada entre placas de madeira rigida e conformada em espaços delimitados. Antes sim livre, quebrando barreiras como na ilustração de Amanda Cass.

Nathália :) disse...

Fazia um tempo que não vinha aqui, seu blog continuar ótimo como sempre. =D E amei o poema, muito inspirador. É exatamento o que acontece conosco, meros escritores. :)

um beijo

Assis Freitas disse...

maravilha, me remeteu a um poema de Drummond, A flor e a náusea,

parabéns e abraços

Rico Salles disse...

Bela construção, gostei. E nasceu bela a poesia. Abraço!

Geraldo de Barros disse...

Rossana, que poema lindo.
a gente pára tudo pra existir ali naquele momento.
ser, sendo, para além de nós.


beijo, querida
G

Juliana Carla disse...

********************************************
Boa noite Rossana!

Por toda sua ternura no BRAILLE DA ALMA, lhe ofereço cinco opções de mimo. É só escolher e trazer para o seu cantinho. Se preferir pegar todos... Bom, fique a vontade! Você merece pela beleza do seu trabalho!

Eles estão no canto direito da página ou neste link:
http://brailledalmamimos.blogspot.com/

Mimos em questão:

*** "Prêmio Dardos" (dobradinha)
*** "Prêmio Blog original"
*** "Selo Meme"
*** "Melhores Blogs Culturais do Brasil"

Bjuxxx e xerooo querida.

Juliana Carla
brailledalma.blogspot.com

********************************************

tonhOliveira disse...



rem!

Calei-me pra:
vê-la
lê-la
ouvi-la em silêncio!

be:)os!

Mirze Souza disse...

Ross!

Estou quietinha, mas sussurro que é uma delícia ser refém do nascimento de um poema!

Beijos silenciosos..


Mirze

Mirze Souza disse...

Lindo o layout or design etc...
Muito bom gosto!

Parabéns!


++++++ Beijos acalantos de ninar


Mirze

Flávio Morgado disse...

Universal é isto. Quem nunca se sentiu assim?
Tens muito talento, Rossana. Por isso, venho com frequência aqui.
Parabéns.

F.M.

Batom e poesias disse...

Rodrigo

A magia se faz quando a poesia nasce. Triste é quando não vinga.
Já perdi tantas...
Adoro seus comentários.
bjs

Batom e poesias disse...

Ribeiro,
Poesia por excelência.
Isso é bom demais.
Adorei ter inspirado um poema seu.
Bjs

Batom e poesias disse...

Larinha
As vezes ele foge, mas eu persigo.
bjs

Batom e poesias disse...

Contagotas,
você está coberta de razão na forma como me vê.
Eu tenho a alma e o coração do jeitinho da imagem.

É por isso mesmo que me imponho alguns limites, pois se não me contenho, diluo, disperso e desapareço...

beijos imensos

Batom e poesias disse...

Menina Natália,
que bom que apareceu.
Volte sempre.
bj

Batom e poesias disse...

"o tempo pobre, o poeta pobre
fundem-se no mesmo espaço..."

Assis,
Que lembrança maravilhosa!
O poema é como a flor de Drummond: Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.

Feliz por vir.
bjs

Batom e poesias disse...

Rico
Fico feliz que tenha achado bela.
Beijos

Batom e poesias disse...

Ge, assisti uma palestra onde Ferreira Gullar, falava sobre isso enquanto escreveia "Poema Sujo".

"A pessoa que está falando comigo nem imagina que nesse momento estou fazendo um poema".

Estou escolhendo uma musica legal para postar, tá?
bjcas

Batom e poesias disse...

Ju,
Ai que gostoso ganhar presentinhos.
Como sou modesta(rss..)vou pegar um só.

Que bom que apareceu...
Grata!
bjcas

Batom e poesias disse...

TonhO,
Você é tão especialmente querido...
bjs

Batom e poesias disse...

Amiga, Mirse
Você tem sido uma grande cúmplice desses partos.
Te adoro!
bjs

Batom e poesias disse...

Que bom que gostou do lay out novo, Mirse.

Estava querendo mudar um pouquinho, mas não consigo sair do fundo escuro.
Freud explica?

mais beijos

Batom e poesias disse...

Que bom que vem Flávio, pois eu vivo folheando o seu caderno de capa verde também.

Continue vindo. Me faz contente.
bjs

Desengavetados disse...

A criação é assim...uma hora inquieta de parir rsrsr sei o que é isso.

Poxa, vamos ver se hj consigo que meu comentário fique aqui, pois da última vez, não tive sucesso. Problemas com a net...

To pra passar aqui faz tempo...

Beijos!

Andréa.

Batom e poesias disse...

Dessa vez deu certo Andréa.
Que bom.

bjcas

ryan disse...

putz, é assim mesmo.
belo belo.

Batom e poesias disse...

Que bom que acha assim, ryan.
bjs

Batom e poesias disse...

Que bom que acha assim, ryan.
bjs