terça-feira, 29 de junho de 2010

Minha poesia

Amarelo-Vermelho-Azul - Kamdinsky

Minha poesia
é patológica
exógena
desordenada
Carente de feição
Minha caneta
tem garras sem tinta
que registra rasgando
por impulso
puro instinto
E o papel
que deveria ser
inerte
é substancialmente
indomável e esquivo
Dissolve-me a audácia
Dispersa a intuição.

44 comentários:

Fouad Talal disse...

Se tu resolve escrever com essa caneta de garras na pele alheia, aí do pobre coitado! Vai ter o corpo transfigurado em poema masoquista...

Paro por aqui devido ao horário!

;)
Bjo!

Wania disse...

Rossana

Quem diria, o papel aquele sujeitinho anêmico que nos olha com aquela cara de "e aí? não sai nada desta cachola hoje???" pudesse ser tão cruel!!!!
...mas se a poesia é doença, a caneta é o tratamento e o papel?...nada que 10mg de Valium não o derrubem! ;)))))


Amiga, desculpe a brincadeirinha, mas não existe nada que faça a tua audácia se dissolver! Tua poesia é a prova direta disso!


Bjão

Assis Freitas disse...

audácia e intuição de boa poesia,

beijos

Lara Amaral disse...

"Minha caneta
tem garras sem tinta
que registra rasgando"

Uau!

Beijo, linda.

tonhOliveira disse...



Tua poesia é ( ( (( instigante )) ) )!

Queria tatuar na minha pele
um poema com esta caneta...

Bárbaro(a)!

be:)o!

Mirze Souza disse...

Linda Ross!

Se patológica, exógena...não sei. O que sei é que amo suas poesias. Elas são verdadeiras, autênticas como você.

Não posso dizer que quero uma tatuagem, pois sou contra tatuagens, mas um livro com todas elas.... ah isso eu quero!

Beijos

Mirze

ryan disse...

está aí uma descrição bem verossímel do fazer poético.
perspicaz.


Bjão!

Stella Tavares disse...

Sua poesia é encantadora e forte. Suaviza extremos e exaspera o terno com pura audácia e a mais afiada intuição.
Bjs

Rodrigo Braga disse...

Fulgaz e arrebatadora estas garras poeticas.

Flávio Morgado disse...

Mais um belo poema. Intimista e muito bom.

F.M.

Raul de Sá disse...

Tá mandando muito bem, " Fada " !!!

Ribeiro Pedreira disse...

a flor tem espinhos e resiste a vendavais. assim é a sua poesia.
bjs

Batom e poesias disse...

O que co cê tá querendo dizer, mininu, Fouad?
:D
bjcas

Batom e poesias disse...

Wania, adorei a brincadeira, e mais ainda o comentário final.

Você é muito querida.
bjs

Batom e poesias disse...

Grata Assis.
Vou acabar acreditando..
bjs

Batom e poesias disse...

Larinha,
Feliz pela presença doce e fiel.
Amo-te.

bj

Batom e poesias disse...

Haha, Tonho!
Você é o masoquista...
hehehe

bjcas

Batom e poesias disse...

Minha querida Mirse, você tornou-se imprescindível nessa minha jornada.

Beijo no coraçã♥

Batom e poesias disse...

Ryan, é muito bom quando lemos algo assim. Estimula a inspiração.
Feliz.
Bjs

Batom e poesias disse...

Stella, estava com saudades.
Grata pelas palavras lindas.
bj

Batom e poesias disse...

Rodrigo, vou tentar deixá-las afiadas... :)
bjca

Batom e poesias disse...

Flávio, que bom que gostou.
Grata por vir.
bjs

Batom e poesias disse...

Mago!
Meu pianista predileto!!!
A quê devo a honra da visita ilustre?
:D
bj

Batom e poesias disse...

Ribeiro
Ter a poesia comparada a uma rosa é uma grande alegria.
Grata, querido.
bj

Flavio Ferrari disse...

Quando dispersa a intuição
papel e caneta
te deixam na mão ....

(brincadeirinha ... ficou ótima)


ps- a explicação das Fadas e Musas já está lá

Fran Carvalho disse...

Rô, que lindo!!!
Preciso trocar uma idéia com vc.
francarvalho13@yahoo.com.br
francarvalho.13@hotmail.com
Aguardo contato. bj

Batom e poesias disse...

Brincadeirinha ótima, Flávio!
Aliás como sempre.
Irei conferir.
bjcas

Batom e poesias disse...

Pode deixar, Fran.
Te escrevo, querida.
bjs

loira26 disse...

Olá.
Adorei seu blog e a poesia.
voltarei mais vezes.
beijos

Juan Moravagine Carneiro disse...

E com ela furando o útero do tempo...

Deixando sua marca na história...

belo

contagotas disse...

Alguém tem que segurar as garras de sua caneta.
O papel tenta. Que pena que dissolva a audácia e se disperse a intuição.
Sem estes dois atributos onde está Rossana?
Bjos

Geraldo de Barros disse...

e é por causa dessa poesia que eu vivo me derramando =)

beijos e beijos
Ge

Lai Paiva disse...

Rossana, por isso é fantástica sua poesia!!!! Exatamente por isso. Bjs

Batom e poesias disse...

Loira 26,
Fico feliz que tenha gostado.
Volte...
bjs

Batom e poesias disse...

Juan, que coisa bonita você escreveu.
Comoveu-me.
bj, querido.

Batom e poesias disse...

Maria Ivone, querida
Eu? Sempre por aqui lutando com o papel fugidío.
Beijos

Batom e poesias disse...


Pensei que nem se derramasse mais.
Demorou a vir...
bj♥

gabyshiffer disse...

Adorei a sua poesia
adrorei seu blog e vou te seguir
Boa tarde
beijos

Batom e poesias disse...

Lai, meu anjo.
Fico feliz que ache isso.
bjs

Batom e poesias disse...

Gaby
Seja muito bem vinda.
bjca

Geraldo de Barros disse...

é que ando com uns probleminhas, mas em breve resolverei ;)

mas sempre dou um pulo aqui só não tenho comentado muito, mas se derramar não tem como não se derramar

do lado de cá beijos e muita paz,
G

Batom e poesias disse...

Que tudo se resolva.
bjcas

Andreia Hernandes disse...

Ótimo texto!
Gostei muito...

Andreia.

mirian disse...

maravilhoso !!!