quinta-feira, 24 de junho de 2010

soneto à inspiração



Dispõe-se doce a regalia refinada
Sobre a indisposta e acirrada picardia
A luz presente profetiza o momento
Da delicada mão da psicografia


E é assim que nascem todos os poemas
De prenúncios e sismológicas sofias
Em que se amparam assombrosos teoremas
Bem mais que o ávido poeta suporia


É mais que óbvio que o vate sofreria
E de verdade é assim que ele morre
Nas mãos do sôfrego desejo inclemente


Busca incessante por versos à revelia
A mão destemperada ao papel só corre
Incidindo sobre a infindável vertente

.

28 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Muito lindo este seu soneto, Rossana!
Você sonseguiu expressar, de forma absolutamente clara, o processo da criação... O encontro da palavra chave foi genial: psicografia.
Grande abraço, querida!

Lara Amaral disse...

Estamos sempre à mercê poética, deixar as mãos aptas a escrever é uma entrega além do físico.
Que lindo, Rossana, emocionante seu soneto, amei de coração.

Beijo.

Flavio Ferrari disse...

Uau ... uma arquiteta das palavras ...

Assis Freitas disse...

inspiradíssimo,

beijo

Lou Vilela disse...

Belo soneto, Rossana! Pelo visto, ins(e trans)pirado.

Beijos

Rodrigo Braga disse...

Lindo como traduziu bem a forma onde o poeta capta algo que parece estar no ar.

Wilson Torres Nanini disse...

Escavar um verso é, por vezes uma luta. Imagino um soneto bem esculpido! Nem tento! Sou inapto para conter em frasco um odor tão fugidio como o que me vem à poesia.

Abraços!

Juan Moravagine Carneiro disse...

Belíssimo...

abraço

Batom e poesias disse...

Obrigada, Zélia.
Fico feliz que tenha gostado.
bjs

Batom e poesias disse...

Larinha, gosto quando se emociona.
Minha "alminha gêmea" do planalto central.
Uma beijoca.

Batom e poesias disse...

Eu diria mais, uma "equilibrista", Flavito.
bjs

Batom e poesias disse...

Caro Assis, que bom que acha isso.
Bjs

Batom e poesias disse...

Oi Lou, foi meio suado mesmo..rs
bjcas

Batom e poesias disse...

Rodrigo, ai que medo...
:)
bjca

Batom e poesias disse...

Acho que alguns nascem prontos, Wilson. Outros precisam de entalhes...
Bj

Batom e poesias disse...

Valeu, Juan.
Beijo

Mirze Souza disse...

Maravilha de soneto, Ross!

Agora que se fez sonetista, e por excelência, terei como ler sonetos com mais regularidade.

Muito bonito e perfeito!

Beijos, doce amiga!

Mirze

Batom e poesias disse...

Mirse,
Que sonetista nada!!!
Vez ou outro, um se faz só por pirraça, mas não gosto de escrever com cerquinhas...
rs

Beijos, amiga

tonhOliveira disse...



O BARDO fazendo escola!

Agora só vai...!

"SUoUneto à transpiração"!

be:)os!

Batom e poesias disse...

É um exercício e tanto, TonhO!
Por falar no Bardo, ele anda sumido, né?

bjs ♥

Fouad Talal disse...

Belezura menina!
Mas faltou os créditos já que se trata de uma psicografia! ;)

Você sempre vai "além"...rs

Besos.

meus instantes e momentos disse...

que bom tudo aqui.
Maurizio

Wania disse...

Rossana querida

Poetar não deixa de ser psicografar a nossa própria Alma! Ela fica ali quietinha e daqui a pouco se manifesta, aí corremos para pegar um lápis e um papel para não perder nadinha!

Linda imagem poética que você "intuiu"! Tua poesia vai sempre "além" como bem disse o Fouad!


Bj grande

Batom e poesias disse...

Fouad
Queria que tivesse "baixado o santo" de Augusto dos Anjos, que eu adoro, mas duvido...rss

Deixa assim...
bjs

Batom e poesias disse...

Que bom que acha bom, Maurizio.
Que bom que veio.
bj

Batom e poesias disse...

Linda doutora,
Você tem uma leitura magistral. Sempre enxerga além...

Bjs

A.S. disse...

Belo e inspirado soneto!!!

Beijos
AL

Batom e poesias disse...

Grata, Albino.
Feliz que goste.
bj